Anvisa aguarda novo pedido para que teste de vacina de Oxford seja retomado

A testagem da vacina da Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford foi suspensa após reações adversas em voluntária do Reino Unido

Esta é uma imagem de uma pessoa se vacinando
Legenda: Anvisa aguarda novo pedido para que teste de vacina de Oxford seja retomado
Foto: Helene Santos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foi informada pela Universidade de Oxford, do Reino Unido, sobre a autorização para retomada dos testes da vacina para a covid-19. No entanto, a agência ainda aguardará um pedido de nova anuência para que o estudo seja retomado no Brasil.



Os estudos haviam sido suspensos no dia 8, após um participante dos testes apresentar sérias reações adversas à vacina, desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório AstraZeneca.

Nota divulgada hoje pela universidade informou que um processo de revisão foi realizado e, conforme as recomendações de um comitê de revisão de segurança independente e do regulador do Reino Unido, os testes poderão ser retomados no Reino Unido.

Em nota, a Anvisa disse que foi informada pela universidade sobre a autorização para a retomada dos testes. "Mas até o momento, a agência não foi comunicada oficialmente pela Autoridade Sanitária do Reino Unido (MHRA), responsável por esta autorização", salientou.

A Anvisa esclareceu ainda que, para que o estudo seja retomado no Brasil, a AstraZeneca deve fazer um novo pedido de anuência. A expectativa da agência é de que o pedido seja recebido nos próximos dias.

"A Anvisa reitera que está comprometida com a celeridade na análise de todos os dados", pontuou a agência. "Ao mesmo tempo, trabalha para garantir a segurança dos participantes do estudo clínico no Brasil."

Conforme a Universidade de Oxford, perto de 18 mil pessoas em vários países receberam as vacinas do estudo. A universidade não divulgou informações sobre o participante que apresentou reações adversas, mas destacou que está comprometida com a segurança dos voluntários e com "os mais altos padrões de conduta".

Você tem interesse em receber mais conteúdo do Dias Melhores?