Pandemia deve acabar em "menos de dois anos", prevê OMS

Organização Mundial da Saúde estima que crise da Covid-19 deve durar menos do que a da gripe espanhola

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta sexta-feira que a pandemia de Covid-19 deve durar "menos de dois anos" e será menos duradoura do que a gripe espanhola de 1918, que causou dezenas de milhões de mortes em dois anos.

>Estudos comprovam eficácia de vacina chinesa
>Pela 1ª vez desde abril, Brasil tem contágio em desaceleração 

"Esperamos acabar com essa pandemia em menos de dois anos. Acima de tudo, se conseguirmos unir esforços (...) e usar ao máximo os recursos disponíveis e torcer para que possamos ter ferramentas complementares como as vacinas, acho que podemos acabar com um período de tempo mais curto do que a gripe de 1918", afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em uma entrevista coletiva.

A OMS também recomendou, nesta sexta-feira, o uso de máscara para crianças a partir dos 12 anos "nas mesmas condições que os adultos, principalmente quando não podem garantir uma distância de pelo menos um metro das demais e se a transmissão é generalizada na área em questão".

O diretor-geral da OMS descreveu ainda os casos de corrupção em torno dos equipamentos de proteção (EPI) usados no contexto da pandemia como "assassinato". 

"Qualquer nível de corrupção é inaceitável. A corrupção relacionada aos EPIs é para mim um assassinato", declarou.

"Se os trabalhadores da saúde trabalharem sem EPIs, suas vidas correm perigo. E isso também põe em risco a vida das pessoas a quem servem. Portanto, é crime e é assassinato. Isso tem que acabar", acrescentou o chefe da agência de saúde da ONU.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo