Montadora Caoa Chery vai paralisar produção em fábrica de São Paulo

Segundo empresa, medida é temporária e será feita como forma de adequar a produção de carros elétricos

Montadora da Caoa Chery em Jacareí, SP
Legenda: Ao todo, 600 funcionários da linha de produção devem ser demitidos
Foto: divulgação/Caoa Cherry

A montadora Caoa Chery vai paralisar a produção na fábrica que mantém na cidade de Jacareí, em São Paulo. Isso deve ocorrer, segundo a empresa, para adequações na produção futura de veículos elétricos. 

Conforme o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, o impacto é grande, já que 600 postos diretos de trabalho serão afetados com a desativação das linhas de produção.

A notícia teria sido dada pelos representantes da empresa na manhã desta quinta (5). Entretanto, segundo a Caoa, a suspensão não é definitiva e deve funcionar como estratégia.

"A suspensão das atividades tem como objetivo ajustar os processos produtivos da planta para novos modelos com tecnologias híbridas e elétricas, visando a modernização e atualização das linhas de produção", pontuou. 

Produção em Goiás

Com o propósito de vender 60 mil carros este ano, a Caoa ainda deve compensar a suspensão intensificando o volume da fábrica que possui na cidade de Anápolis, em Goiás. 

Em Jacareí, 600 funcionários, 370 deles no setor de produção, trabalham diretamente nos modelos Tiggo 3 e Arizzo 6. Metade dos funcionários do setor administrativo também serão dispensados.

Em nota, publicada pelo portal G1, a Caoa Chery informou que negocia com o sindicato "um pacote de indenização suplementar, além do regular pagamento das verbas rescisórias legais, seguindo o seu compromisso de respeito aos trabalhadores".