Oitavo suspeito de participar de chacina que vitimou cinco pessoas é preso em fazenda de Caucaia

Os outros sete suspeitos de envolvimento no crime, presos com armas de fogo, munições e fardas do Exército, se tornam réus

Chacina de Caucaia
Legenda: A ação criminosa que deixou cinco pessoas mortas aconteceu na madrugada de 1º de agosto deste ano, no distrito de Boqueirão das Araras
Foto: André Alencar

O oitavo suspeito de ter participado da Chacina de Caucaia, na Grande Fortaleza, foi preso, nesta terça-feira (21), em uma fazenda localizada no bairro Jurema, onde estava morando e trabalhando.

A ação criminosa que deixou cinco pessoas mortas aconteceu na madrugada de 1º de agosto deste ano, no distrito de Boqueirão das Araras.

Mickael Gomes de Oliveira, de 20 anos, é investigado pelos crimes de homicídio qualificado, integrar organização criminosa, lesão corporal dolosa, porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menores.

Capturas

Os outros sete suspeitos de envolvimento no crime, presos com armas de fogo, munições e fardas do Exército, se tornam réus.

De acordo com a Polícia Civil, Mickael Gomes de Oliveira estava morando e trabalhando em uma fazenda da cidade da Região Metropolitana de Fortaleza.

Ele foi levado para a delegacia que cobre o bairro Jurema, onde o mandado de prisão preventiva, que estava em aberto, foi cumprido.

Investigação

Depois que os procedimentos sobre os fatos foram concluídos, ele foi colocado à disposição do Poder Judiciário.

A Polícia Civil segue com as diligências em andamento para capturar o último suspeito do crime, que já foi identificado.

Chacina

Na madrugada do último dia 1º de agosto, as vítimas consumiam bebida alcoólica no interior de um bar, no distrito Boqueirão das Araras, quando foram surpreendidas por "alguns homens a pé", que chegaram atirando e não "tiveram reação e nem como fugir".

Dois corpos foram encontrados na estrada e outros três em uma residência, sendo um no quarto e dois no banheiro. O crime deixou ainda mãe e filha feridas. Elas foram baleadas e socorridas ao hospital municipal de Caucaia. A mãe foi lesionada por um disparo em uma perna, e a filha, em um dos braços. 

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a motivação da série de assassinatos seria a disputa de território entre facções rivais. 

No local do crime, a PM afirma ter encontrado "várias cápsulas de pistola calibre 38" e uma pichação na parede da casa onde os cadáveres foram localizados. 

Segundo a SSPDS, apenas uma vítima, de 28 anos, tinha antecedentes criminais pelos crimes de tráfico de drogas e posse/porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança