Mulher é esfaqueada 11 vezes pelo marido, em casa, no bairro Vicente Pinzon

O homem, que está foragido, confirmou em áudio que esfaqueou a esposa e disse ter descoberto suposta traição, que gerou brigas

Escrito por Matheus Facundo e Rafaela Duarte, seguranca@svm.com.br

Segurança
casa com marcas de sangue de mulher esfaqueada pelo marido
Legenda: O filho de 11 anos da mulher presenciou o crime, que ocorreu na casa da família por volta das 6h30 desta sexta
Foto: Rafaela Duarte

Uma mulher de 31 anos levou pelo menos 11 facadas do marido, na manhã desta sexta-feira (1º). O crime ocorreu na casa onde o casal mora por volta das 6h30, no bairro Vicente Pinzon. Letícia Teixeira de Paula está internada em estado grave no Instituto Doutor José Frota (IJF), e o companheiro segue foragido. 

Conforme uma familiar da vítima, que não será identificada, o homem é Rodrigo Carneiro de Lima, 36. Ele, inclusive, mandou um áudio para ela momentos após a ocorrência, confirmando que esfaqueou Letícia, mas pontuando que se defendeu de investidas violentas por parte dela. 

Rodrigo relata que descobriu uma suposta traição por meio de mensagens, nesta manhã, quando o casal começou a brigar e a mulher teria pegado uma faca. O agressor fala no áudio que foi atingido no pescoço e teve de levar mais de 5 pontos no hospital. 

O episódio violento aconteceu na frente do filho de Letícia, de outra relação, de 11 anos. O menino foi quem correu para fora da residência e pediu socorro. No momento que a Polícia chegou, Rodrigo já havia fugido do local. 

"A informação que a gente tem é que ela saiu entre a vida e a morte. As facadas foram muito na região do peito", comenta a parente de Letícia. 

Após as agressões, Rodrigo teria tentado se matar, segundo relatou o filho da vítima, que presenciou parte do crime.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o caso ainda está em andamento: "A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Fortaleza, especializada da PC-CE, investiga o caso. A ocorrência segue em andamento. Mais informações serão repassadas em momento oportuno para não atrapalhar as investigações".

Relacionamento abusivo 

Segundo a parente, o relacionamento de Letícia e Rodrigo, que já dura mais de oito anos, sempre foi conturbado. Ela conta que os relatos de que ele batia nela eram comuns e, inclusive, recentes. 

"Ela nunca conseguiu terminar com ele, tinha medo", ponderou. Letícia não trabalhava, pois tinha de ficar em casa cuidando de um dos filhos, de 14 anos, que necessita de cuidados especiais. 

Já Rodrigo trabalha como vendedor em uma loja de chocolates. A familiar conta ainda que o homem recentemente teve um câncer e relata que Letícia "largou tudo para cuidar dele".