Homem mata ex-mulher em Fortaleza por não aceitar fim do relacionamento

O suspeito fugiu e é procurado pela Polícia. O crime ocorreu no bairro Jardim das Oliveiras

Escrito por Messias Borges, messias.borges@svm.com.br

Segurança
A empregada doméstica Maria da Paz Soares Rodrigues de Sousa tinha 30 anos
Legenda: A empregada doméstica Maria da Paz Soares Rodrigues de Sousa tinha 30 anos
Foto: Reprodução

Mais um caso de feminicídio foi registrado no Ceará. A empregada doméstica Maria da Paz Soares Rodrigues de Sousa, de 30 anos, foi assassinada a facadas pelo ex-companheiro, no bairro Jardim das Oliveiras, em Fortaleza. O suspeito fugiu e é procurado pela Polícia.

O crime aconteceu no último domingo (13), mas a mulher foi socorrida ao hospital, não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada desta segunda-feira (14), segundo informações da Polícia Civil do Ceará (PCCE). A Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza investiga o caso.

Uma amiga de Maria da Paz relatou à reportagem que o ex-companheiro da vítima não aceitava o término do relacionamento há anos e, por isso, a perseguia e a ameaçava. A mulher tinha uma medida protetiva contra o suspeito - que não era respeitada pelo mesmo.

Anos atrás, o homem já havia agredido a ex-companheira. Ele a pegou de surpresa, na saída do trabalho dela, e, com um objeto perfurocortante, cortou o cabelo da mesma a força e ainda causou outros cortes pelo corpo.

No último domingo (13), o criminoso foi até a casa da mulher e voltou a pedir por reconciliação. Ela não aceitou e ele disse que queria levar uma televisão que havia comprado. Dentro da residência, ele aplicou três facadas na empregada doméstica - no peito e nas costelas. Amigos da mulher precisaram segurá-lo, para evitar mais facadas.

A mulher foi socorrida ao hospital, passou por procedimentos cirúrgicos, mas não resistiu. O criminoso fugiu e é procurado pela Polícia. "Um inquérito policial por portaria foi instaurado com o intuito de investigar o caso. Diligências estão em andamento", anunciou a Polícia Civil.

A PCCE também pediu para a população contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais: "As denúncias podem ser feitas para o número (85) 3108-2950, da DDM de Fortaleza. As informações podem ser encaminhadas também para o telefone 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos".