Caucaia tem onda de violência com 4 mortes a tiros em menos de 12 horas

Nenhum suspeito foi identificado

Legenda: Quatro pessoas foram mortas a tiros em Caucaia, na Grande Fortaleza, entre a noite de quarta-feira (12) e a manhã desta quinta (13)
Foto: Rafaela Duarte

Três homens e uma mulher foram assassinados a tiros em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, entre a noite de quarta-feira (12) e a manhã desta quinta-feira (13). Não há informações se os crimes estão relacionados. Nenhum suspeito foi preso e inquéritos policiais foram instaurados por meio do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa da Polícia Civil.

Até o dia 28 de janeiro, 28 pessoas foram vítimas de homicídio na cidade, de acordo com os casos de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) contabilizados pelo Sistema Verdes Mares. O município está enfrentando uma onda de violência e janeiro foi o mês de janeiro foi o mais violento desde dezembro de 2018.

Mais procurados

Na última segunda-feira (10), um dos criminosos na lista de mais procurados da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, Alban Darlan Batista Guerra, matou o cunhado após ele agredir sua irmã. Darlan comanda um grupo criminoso que atua em Caucaia e segue foragido com Francisco Cilas de Moura Araújo. O Governo do Estado oferece recompensa de R$ 10 mil para informações sobre eles.

Mariana Conceição de Sousa, de 19 anos, foi morta com seis tiros na noite de quarta-feira (12), na Comunidade Capoeira, no Bairro Padre Júlio Maria. A localidade é a mesma onde Darlan matou o cunhado na segunda-feira (10). De acordo com o irmão de Mariana, que não vai ser identificado, a vítima era homossexual e já vinha sofrendo ameaças de morte. Mariana tem registros de furto e lesão corporal dolosa, ainda de quando era menor de idade. 

Também na noite de quarta, um jovem de 22 anos foi morto a caminho de casa, enquanto andava de bicicleta. Ele não tinha antecedentes criminais e era homossexual. De acordo com a Polícia Militar, ele tentou correr, mas foi atingido por vários disparos e morreu no local.

Na madrugada de quinta-feira (13), um homem de 25 anos foi morto em um cruzamento do Bairro Nova Metrópole. A vítima, que usava tornozeleira eletrônica, foi atingida por balas no peito e morreu no local. De acordo com a SSPDS, ele tinha antecedentes por roubo. O 23º Distrito Policial (DP) é a unidade responsável pelas investigações.

Por volta de 8h30 desta quinta-feira, um guarda municipal afastado foi morto a tiros no cruzamento entre as ruas 15 de novembro de José Rocha, no Centro da Caucaia. De acordo com o Coronel Alves, da Polícia Militar, Jonathas Ferreira Lima, de 34 anos, estava em uma moto com sua esposa, passando pelo cruzamento, quando foi abordado três homens em um carro, que se identificaram como policiais.

Os suspeitos queriam prendê-lo e algemá-lo, mas Jonathas se recusou e pediu para ver o mandado de prisão. Durante a discussão, ele foi baleado no rosto e morreu no local. Segundo o Coronel, é improvável que os suspeitos sejam policiais, pois esse não é um procedimento utilizado em ocorrências.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social afirmou que apura as ocorrências. Inquéritos policiais foram instaurados por meio do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa da Delegacia Metropolitana de Caucaia. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança