Após confusão e depredação em posto de saúde, Carnaval é cancelado em Fortim

Três suspeitos foram detidos por policiais no mela-mela e um deles morreu após passar mal, segundo a SSPDS

Escrito por Redação,

Segurança
Legenda: Após cancelamento do Carnaval, as ruas de Fortim estavam vazias na tarde desta terça-feira (5)
Foto: Almir Gadelha

A programação de Carnaval da cidade de Fortim, no Litoral Leste do Ceará, foi cancelada após uma confusão no "mela-mela" que levou à depredação de um posto de saúde na noite da última segunda-feira (4). A confusão começou após três homens serem abordados por policiais. Eles foram detidos e um deles morreu após passar mal, segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE).

Segundo o órgão, policiais militares receberam uma denúncia de tráfico de drogas durante a festa de Carnaval na cidade e foram até o local verificar o caso. A abordagem acabou causando um tumulto. Três pessoas, sendo dois adultos e um adolescente, desacataram os PMs e foram conduzidas à Delegacia Regional de Aracati. Foi quando uma delas, identificada como Victor da Silva Barbosa, de 19 anos e sem antecedentes criminais, "sentiu-se mal e foi encaminhada para o hospital, mas não resistiu e veio a óbito", informou a SSPDS em nota.

A família de Victor, por sua vez, afirma que o jovem foi espancado pela polícia. "Eles pegaram e levaram o Victor, eu fui junto. Quando cheguei lá, pedi para entrar e não deixaram. Só escutava as porradas, deles [os policiais] chutando, chutando e chutando. Ele nem gritava mais, desmaiou. Eles continuaram, continuaram, mesmo com ele desmaiado", relata Nívea da Silva, prima de Victor. 

A SSPDS não falou sobre a denúncia contra os policiais. O órgão afirmou que Victor foi encaminhado ao hospital porque se sentiu mal. 

Foto: Foto: VC Repórter

Posto de Saúde depredado e incediado

Após o ocorrido, um posto de saúde localizado no Centro de Fortim foi depredado e incendiado. Um grupo seguiu até a Rua Cícero Teixeira, lançou pedras na unidade e ateou fogo em alguns móveis do equipamento. 

A própria população ajudou a apagar as chamas e ninguém ficou ferido.

Foto: Foto: VC Repórter

Investigação

O adulto e o adolescente detidos registraram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) referente à confusão na festa de Carnaval. Eles foram ouvidos e liberados em seguida.

Um boletim de ocorrência também foi registrado na Delegacia de Aracati para apurar os atos de vandalismo no posto de saúde. O caso será investigado.

Posicionamento da Prefeitura de Fortim

O cancelamento do Carnaval foi comunicado através das redes sociais da Prefeitura de Fortim. De acordo com a nota da gestão municipal, a insegurança gerada na cidade após a confusão levou à decisão. De acordo com a gestão municipal, a integridade dos brincantes estava ameaçada e a decisão foi necessária para "evitar mais violência".