5ª fase da Operação Gênesis cumpre cinco mandados contra traficantes em Fortaleza e Pacajus

Alvos são suspeitos de tráfico, receptação e desmanche de veículos, além de assaltos

operação mpce
Legenda: Ação visa identificar suspeitos de integrar o crime organizado no Estado
Foto: José Leomar

O Ministério Público do Ceará (MPCE) deflagrou, na manhã desta quarta-feira (15), a 5ª fase da Operação Gênesis para o cumprimento de cinco mandados de prisão e de busca e apreensão contra traficantes em Fortaleza e Pacajus, na Região Metropolitana.

Além do comércio de drogas, há evidências de que os suspeitos atuam ainda na receptação, desmanche de veículos roubados e assaltos na Capital e em Maracanaú. Um deles, segundo o MPCE, tem envolvimento com uma facção criminosa de alcance nacional. 

Os mandados foram expedidos pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas. 

Organizações criminosas estão na mira do órgão desde o fim de 2016, quando o foram iniciadas as investigações para apurar responsáveis pelo tráfico de drogas e armas, assaltos e homicídios em Fortaleza e na RMF.

Participação de policiais

O MPCE identificou durante a apuração o envolvimento de policiais nas organizações criminosas. Entre eles, estão agentes e ex-agentes de segurança pública, 

Conforme o órgão, os policiais praticavam crimes de extorsão, organização criminosa, comércio ilegal de arma de fogo e outras infrações penais. 

Os alvos desta quarta-feira fazem parte de uma ramificação desta teia criminosa e são civis, isto é, não integram as forças de segurança do Estado. 

Fases anteriores

Nos meses de setembro e outubro de 2020, o MPCE deflagrou 1ª e 2ª fase, respectivamente, da Operação Gênesis. Já em maio deste ano, a operação chegou a sua 3ª fase. As investigações acontecem em conjunto entre o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), do MPCE, e Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Coin).

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança