Romaria de Finados não terá tradicional missa campal em Juazeiro do Norte por mais um ano

Transmissões virtuais são alternativa para o maior evento religioso do Interior do Ceará

Romaria de Finados em 2019
Legenda: Cerca de 300 mil pessoas participaram do evento em 2019, antes da pandemia
Foto: Antonio Rodrigues

A Romaria de Finados, em Juazeiro do Norte, não terá a tradicional missa campal no dia 2 de novembro, no largo da Capela do Perpétuo Socorro, onde está sepultado o Padre Cícero. Apesar da liberação de um público de até 700 pessoas em espaços abertos, a Basílica de Nossa Senhora das Dores optou por ampliar os horários das missas ao longo do feriado para evitar aglomerações. 

Maior evento religioso do interior do Ceará, a Romaria de Finados acontece entre os dias 29 de outubro e 2 de novembro.

Antes da chegada da Covid-19, o evento chegou a reunir cerca de 300 mil pessoas, em 2019, segundo a Secretaria de Turismo e Romaria de Juazeiro do Norte (Setur).

De acordo com o padre Cícero José da Silva, reitor da Basílica de Nossa Senhora das Dores, a programação está sendo preparada, inicialmente, obedecendo os protocolos do Governo do Estado, que permite as celebrações nos ambientes internos dos templos religiosos com 100% de sua capacidade. 

Mesmo assim, serão mantidas as transmissões no formato virtual que a Basílica se acostumou a realizar durante as últimas romarias. “As pessoas poderão acompanhar de casa, mas não teremos a missa campal. Nós vamos ampliar as celebrações, principalmente no dia 2 de novembro”, antecipou. 

Os horários das missas na Capela do Socorro no dia 2 de novembro serão: 6h, 8h, 10h, 12h, 14h, 16h e 18h. “Isso vai possibilitar a participação daqueles que são de Juazeiro, de cidades circunvizinhas ou romeiros venham visitar o túmulo do Padre Cícero”, justifica padre Cícero José. 

Porém, o sacerdote adianta que pode haver mudança, caso haja algum decreto estadual ou municipal que torne as medidas sanitárias mais rígidas. “Até agora, não nos foi apresentado (nenhum decreto) e estamos aguardando as orientações e protocolos”, completou. 

Romaria
Legenda: Além da missa campal, uma multidão costuma visitar o túmulo do Padre Cícero
Foto: Antonio Rodrigues

Indefinição 

Nesta terça-feira (19), houve uma reunião com diversas pastas do poder público municipal para discutir as medidas adotadas durante a Romaria de Finados, mas ainda não foi definido se haverá um decreto específico, como nos eventos religiosos anteriores. 

O que mais preocupa é no dia 2 de novembro, Dia de Finados, que além da missa campal, uma multidão costuma visitar o túmulo do Padre Cícero. Em 2019, estima-se a presença de 100 mil devotos.

Estamos organizando uma estratégia de logística quanto ao acesso ao túmulo do Padre Cícero. Com certeza, haverá fiscalização, apoio de guarda civil e estaremos de prontidão para orientar os romeiros a não permanecer no espaço por muito tempo e o fluxo acontecer de forma tranquila, serena, sem gerar aglomerações
Padre Paulo César de Lima
Titular da Setur

Também não há uma definição se haverá limitação de capacidade em estabelecimentos como hotéis e pousadas. Na Romaria de Nossa Senhora das Dores, no último mês de setembro, a restrição foi de 60%.

“Vai depender do índice de contaminação e do fluxo de romeiros pela cidade. O prefeito tem autonomia para ser mais rigoroso. O que queremos é ter uma romaria segura, tranquila e bem vivida pelos nossos romeiros, que inclusive já estão em Juazeiro”, completou o secretário.

Romaria de Nossa Senhora das Dores
Legenda: Na Romaria de Nossa Senhora das Dores, no último mês de setembro, a restrição foi de 60%
Foto: Divulgação/Basílica de Nossa Senhora das Dores

Procura por pousadas é pequena

As incertezas, por enquanto, têm afastado os romeiros. Segundo Bárbara Santos, que gerencia uma pousada ao lado da igreja matriz, como ainda não foi divulgada a programação, os fiéis ainda não reservaram quartos durante o evento religioso. “A gente já tem algumas reservas, mas restam muitas vagas. Alguns têm ligado, perguntando. Também não sabemos se haverá restrição da capacidade. Estamos esperando a Prefeitura”. 

Até agora, a Setur definiu que instalará duas tendas em pontos estratégicos com o objetivo de oferecer orientações aos romeiros. Os equipamentos, erguidos nas imediações do Santuário de São Francisco e da Basílica de Nossa Senhora das Dores, também servirão de apoio para os técnicos das demais secretarias. Uma nova reunião está prevista para acontecer na próxima sexta-feira (22), uma semana antes do início da romaria. 

Romaria de Nossa Senhora das Dores

Na última grande romaria, em memória de Nossa Senhora das Dores, padroeira da cidade, realizada no mês passado, o município publicou um decreto restringindo hotéis, pousadas e ranchos em até 60% de suas capacidades.

A medida também proibiu a instalação de barracas e outros tipos de estruturas de venda a partir de comerciantes vindos de outras cidades. Os templos também puderam realizar celebrações presenciais com até 60% dos seus portes. 

Túmulo de Padre Cícero
Legenda: No Dia de Finados, de 2019, estima-se a presença de 100 mil devotos no túmulo de Padre Cícero
Foto: Antonio Rodrigues

Na avaliação do padre Cícero José da Silva, os decretos na última romaria foram bem seguidos pelos fiéis. “Graças a Deus e o esforço de todos, da Igreja, Município e dos que vieram, os números mostram que não tivemos aumento de casos, mas uma redução”, comemorou. 

De fato, após a romaria de Nossa Senhora das Dores, encerrada no dia 15 de setembro, a média móvel de casos da Covid-19 caíram em Juazeiro do Norte, como pode ver abaixo, a partir dos dados da plataforma IntegraSUS:

  • Intervalo entre os dias 1º e 8 de setembro: 99 casos e quatro óbitos; 
  • Intervalo entre os dias 8 e 15 de setembro: 75 casos e um óbito;
  • Intervalo entre os dias 15 e 22 de setembro: 49 casos e um óbito; 
  • Intervalo entre os dias  22 e 29 de setembro: 16 casos e um óbito;
  • Intervalo entre os dias 29 de setembro e 6 de outubro: 2 casos e nenhum óbito; 
  • Intervalo entre os dias 6 e 13 de outubro: 2 casos e nenhum óbito. 

“Lembrando que o coronavírus não acabou. Uso da máscara, higienização das mãos e distanciamento serão também as práticas dessa como foram nas outras romarias. Nossa missão é preservar a vida. Vida plena para todos é a nossa luta, nossa defesa”, reforçou padre Cícero José. 

Igreja
Legenda: No ano passado, durante a Romaria de Finados, as celebrações religiosas contaram com presença de fiéis, mas com 50% da capacidade dos templos
Foto: Antonio Rodrigues

Como foi a Romaria de Finados em 2020

No ano passado, durante a Romaria de Finados, as celebrações religiosas contaram com presença de fiéis, mas com 50% da capacidade dos templos. No caso da Basílica de Nossa Senhora das Dores, foi necessária a inscrição na secretaria para participar das missas, que também foram transmitidas pela TV Web Mãe das Dores. 

Assim como este ano, não houve a missa campal. A despedida dos romeiros também foi restrita aos padres e a equipe de comunicação, que transmitiu a cerimônia sem presença de fiéis. Na Colina do Horto, onde está erguida a estátua do Padre Cícero, houve controle de visitantes, aferição de temperatura e restrição de horário.

Já as visitas ao túmulo do Padre Cícero foram permitidas, obedecendo às medidas sanitárias, com controle de fiéis na entrada, respeitando 30% da capacidade total, que é de 150 pessoas. Também houve aferição de temperatura e restrição de horário das 8h às 17h. Os museus permaneceram fechados no período, seguindo determinação
de decreto estadual. Ainda não há definição de quando serão reabertos.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará

Assuntos Relacionados