Psol oficializa candidatura de Paulo Anacé ao Senado

Candidatura do indígena havia sido retirada após a desistência de Adelita Monteiro na disputa pelo Governo

Escrito por Redação,

PontoPoder
Paulo Anacé olha para o horizonte. Ele está com um cocar e usa pintura indígena.
Legenda: Paulo Anacé é a aposta do Psol na disputa ao Senado.
Foto: Representação/Instagram

A direção do Partido Socialismo e Liberdade (Psol) no Ceará decidiu manter a candidatura do indígena Paulo Anacé ao Senado. Isso não interefere no apoio da legenda ao Governo do Estado, que segue com Elmano de Freitas (PT).

A decisão foi anunciada nas redes sociais pelo candidato a deputado federal, Aitlon Lopes. 

Em seu Instagram, Paulo Anacé também confirmou a informação: "a candidatura é homologada e aclamada na convenção do Psol Ceará. Já pode comemorar, porque é oficial! Nosso senador usa cocar!".

A candidatura de Paulo Anacé foi definida na noite desta sexta-feira (5), na convenção do partido, em Fortaleza, após pressões de integrantes da sigla, que recorreram à direção nacional da federação Psol/Rede Sustentabilidade para solicitar a volta de Anacé à disputa. 

Em nota divulgada na quinta-feira (4), a federação Psol/Rede havia afirmado que renunciaria às candidaturas majoritárias — Governo e Senado — "em nome da unidade", mas que lutaria para que a chapa encabeçada pelo PT abraçasse suas pautas "de maneira ostensiva".

Retirado do pleito

O nome do indígena foi retirado do pleito na quarta-feira (3), quando a então pré-candidata ao Governo, Adelita Monteiro (Psol), a pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), renunciou à candidatura para apoiar a chapa encabeçada por Elmano. Representando os petistas, concorre ao Senado o ex-governador Camilo Santana.