Lula visita Pecém com Camilo e faz acenos para 2022: 'PT tem que conversar com todo mundo aqui'

Ex-presidente fez elogios ao ex-ministro Ciro Gomes e disse que vota em "qualquer um" contra Bolsonaro em eventual segundo turno

Lula e Camilo no Pecém
Legenda: Ao lado de Camilo, Lula deu entrevista coletiva após visitar as instalações do Porto do Pecém
Foto: Kid Júnior

Ao lado do governador Camilo Santana (PT) no Porto do Pecém neste sábado (21), o ex-presidente Lula (PT) fez acenos políticos para 2022 e disse que, no Ceará, o PT deve "conversar com todo mundo". Em entrevista coletiva, Lula enfatizou a força do partido no Estado, fez críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e chegou a dizer que Camilo "está com cara de senador".

Adotando um tom moderado, Lula argumentou estar em fase de conversas com outros partidos. Segundo ele, não há ainda decisão sobre sua candidatura à Presidência da República no ano que vem.

"Não decidi se vou ser candidato, mas sendo ou não, qualquer um que for para o segundo turno contra o Bolsonaro, eu votarei em qualquer um".
Lula (PT)
Ex-presidente do Brasil

No Estado em que o PDT detém maior representação em número de prefeitos e parlamentares, o petista ainda citou o ex-governador e ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e fez elogios ao pedetista, a quem chamou de um "aliado importante" nos governos do PT. Em recentes entrevistas, Ciro vem tecendo críticas a Lula. 

A visita do ex-presidente foi acompanhada por parlamentares do partido, como os deputados federais José Guimarães (PT) e José Airton (PT) e os vereadores de Fortaleza, Ronivaldo Maia e Guilherme Sampaio. A presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, e o presidente estadual, Antônio Conin, também estiveram presente. 

PT e PDT

O ex-presidente comparou a relação entre os partidos PT e PDT ao futebol, mencionando os clubes Ceará e Fortaleza: "são dois times irmãos, mas, quando entram em campo, os dois querem ganhar".

Os dois partidos são aliados no Ceará, e há um clima de indefinição frente à possibilidade de as duas siglas lançarem candidatos ao Planalto em 2022.

Ele preferiu colocar panos quentes sobre a relação com Ciro Gomes, que vem tecendo críticas ao PT e a Lula. "O que eu não posso esperar é que o meu adversário vá falar bem de mim".

Indo no sentido contrário ao pedetista - que chegou a dizer que iria de novo para Paris em um eventual segundo turno entre Lula e Bolsonaro - o petista afirmou que votará em "qualquer um" para derrotar o atual presidente em 2022.  

"Mas sendo candidato ou não, eu posso dizer para vocês, que qualquer um que for para o segundo turno contra o Bolsonaro, eu votarei nesse qualquer um", disse.

Candidaturas para 2022

O ex-presidente insistiu que ainda não há definição se irá ser candidato na disputa pelo Palácio do Planalto. "Ainda é cedo para ficarmos discutindo o que vai acontecer em 2022. Estamos em uma fase de conversar com as pessoas", garantiu.

As conversas, acrescentou, não ocorrem apenas com partidos aliados e devem se estender, inclusive, a adversários políticos. "Tem que conversar com quem a gente não gosta, com quem tem divergências", disse. 

Lula também comentou sobre potencial candidatura do governador Camilo ao Senado Federal. Se for candidato, o chefe do Executivo Estadual terá de renunciar ao cargo para iniciar a campanha do ano que vem. "Ele está com cara de senador, mas não sei se ele vai ser senador", disse. 

O ex-presidente ainda afirmou que o governador tem uma vice "de confiança" para assumir o mandato, caso decida se lançar candidato.

O ex-senador Eunício Oliveira (MDB), que foi ministro das Comunicações de Lula, também foi citado na coletiva. Nos bastidores, há especulações sobre o futuro político de Eunício. Os dois devem conversar durante um almoço na próxima segunda (23). 

"Eunício foi meu ministro, deputado importante e senador importante. Não posso dizer se ele vai ser candidato a alguma coisa, mas acho que ele ajudaria muito no Congresso Nacional", sugeriu o ex-presidente. 

Experiências de gestão

Segundo parlamentares petistas, que acompanharam a comitiva do ex-presidente, por enquanto a disputa de 2022 não esteve no centro da discussão. O assunto deve ser melhor tratado na segunda-feira, quando o petista se reúne com lideranças de partidos aliados e com prefeitos e parlamentares do PT.

Por enquanto, principalmente as conversas com Camilo Santana focaram no compartilhamento de experiências da gestão estadual - inclusive, com apresentação de projetos aprovados no Ceará e que podem servir de exemplo para o País. 

Lula aproveitou para elogiar a "coragem" de Camilo na condução da crise causada pela pandemia de Covid-19. "Muita coragem quando fez o lockdown, (...) que nem sempre é bem aceito. A coragem e a determinação do Camilo fez com que o Ceará pudesse ter mais gente viva hoje", ressaltou. 

A declaração ocorre uma semana depois de o presidente Jair Bolsonaro, em visita a Juazeiro do Norte, afirmar que medidas rígidas, como o lockdown, foram "ações criminosas" por parte de alguns governadores

O governador também presenteou Lula com um capacete Elmo, criado no Ceará e usado por pacientes com Covid-19 para o tratamento de problemas respiratórios. Ao receber o equipamento, que chamou de "capacete salva-vidas", Lula brincou perguntando se caberia na cabeça dele. "É para todo tipo de cabeça", respondeu Camilo. 

Camilo entre capacete Elmo
Legenda: O governador Camilo Santana (PT) presenteou Lula com um capacete Elmo
Foto: Kid Júnior

O governador acrescentou ainda que o equipamento foi incluído no protocolo do Ministério da Saúde. "Mas o Bolsonaro não sabe disso", alfinetou o ex-presidente. Ainda sobre a pandemia, Lula ressaltou a importância da atuação do Consórcio Nordeste. "Os governadores que fazem parte do Consórcio fizeram e fazem diferença na gestão da crise no Brasil", disse. 

Agenda

Ainda neste sábado, está previsto encontro de Lula com representantes de movimentos sociais e influenciadores digitais. 

A agenda política será retomada na segunda-feira, quando ele se reunirá com prefeitos petistas no Ceará e terá reuniões com lideranças políticas do Estado.