Legislativo Judiciário Executivo

Em 26 cidades do Ceará, última reeleição de prefeito foi há pelo menos 20 anos

No Ceará, quase 98% dos municípios reelegeram o prefeito pelo menos uma vez desde que a reeleição passou a ser permitida no País

Escrito por Luana Barros , luana.barros@svm.com.br
Urna Eletrônica
Legenda: Em muitas cidades cearenses, a última reeleição para o comando da Prefeitura aconteceu há mais de duas décadas
Foto: Agência Brasil

Quase a totalidade de cidades do Ceará elegeu, pelo menos uma vez, o candidato que já estava no cargo para o segundo mandato consecutivo no comando da Prefeitura. Dentre os 184 municípios cearenses, 179 reelegeram o prefeito em exercício — o equivalente a 97,2% das cidades. Apesar disso, em muitos municípios, muitos anos se passaram desde que um prefeito foi reeleito ao cargo. 

Em 26 cidades cearenses, faz pelo menos duas décadas que não há reeleição para a prefeitura. Destas, 15 reelegeram o gestor municipal pela última vez no ano 2000 — quando ocorreu a primeira eleição em que era permitida a reeleição para o Executivo municipal. 

Os dados são de levantamento do Diário do Nordeste com base em informações fornecidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Veja também

A possibilidade de reeleição é recente no Brasil. Proposta de Emenda à Constituição que permitiu a permanência da mesma pessoa no comando do Executivo por dois mandatos consecutivos foi aprovada em 1997, no primeiro governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). 

De lá para cá, foram realizadas seis eleições municipais, nas quais quem estava sentado na cadeira de prefeito poderia tentar um novo mandato no cargo. Contudo, nem sempre o gestor municipal teve sucesso na tentativa de reeleição. 

Demora na reeleição

Além das cidades onde faz mais de 20 anos que não há reeleição, existem outras em que os eleitores têm preferido escolher um candidato diferente em cada disputa para a Prefeitura. 

Em 27 cidades cearenses, o último prefeito a ser reeleito venceu a disputa de 2008, quando conquistou o segundo mandato consecutivo no cargo. Ou seja, fazem mais de 15 anos da última reeleição. Já em outros 23 municípios, a última reeleição ocorreu em 2012, 12 anos antes da eleição deste ano. 

Por outro lado, em 64 das 184 cidades cearenses, o prefeito conquistou a reeleição em 2020 e encerrará oito anos à frente da prefeitura em dezembro de 2024. 

Veja também

Mais de dois mandatos

Há cidades onde o último prefeito reeleito venceu a disputa em 2000 ou em 2004, o que marca um hiato de pelo menos duas décadas sem reeleição.

Nas cidades de Barroquinha e Novo Oriente, os prefeitos que foram únicos a serem reeleitos pretendem repetir o feito nas eleições de 2024. 

Jaime Veras (PDT) é o atual prefeito de Barroquinha. Ele foi eleito em 2020 e, portanto, pode tentar a reeleição em 2024. E essa não será a primeira vez que tenta permanecer no comando da Prefeitura. Ele é, até o momento, o único prefeito da cidade a ter sido reeleito. Veras foi prefeito entre 1997 e 2004, quando concorreu à reeleição e venceu. De lá para cá, nenhum outro prefeito conseguiu ser reeleito em Barroquinha. 

Em Novo Oriente, Nenen Coelho (PSB) também está no terceiro mandato como prefeito após ser eleito em 2020. Antes disso, comandou a cidade entre 1997 e 2004, sendo o único a ser reeleito. Em 2024, ele pode concorrer à reeleição e chegar ao quarto mandato como prefeito de Novo Oriente. 

Dentre os ex-prefeitos cearenses que foram os únicos a conquistar a reeleição em suas respectivas cidades, houve outros que voltaram a comandar a Prefeitura em um terceiro mandato — após o afastamento do cargo previsto pela legislação eleitoral. 

Após ser prefeito de Aratuba entre 1997 e 2004, Júlio Cesar Lima Batista foi eleito para o terceiro mandato em 2008. É o mesmo caso de Júnior Tavares, que venceu a disputa pela Prefeitura de Caridade, após gestão entre o final dos anos 1990 e o início dos anos 2000. 

Na mesma eleição, Odivar Facó foi escolhido para a Prefeitura de Beberibe pela terceira vez, após passar oito anos na cadeira de prefeito entre 1997 e 2004. 

Nas eleições de 2016, os eleitores de três municípios cearenses também voltaram a eleger políticos que já tinham comandado a Prefeitura e que foram os únicos a ter sucesso na candidatura à reeleição. Em Quixadá, Ilário Marques (PT) voltou a ser eleito em 2016, após ter sido prefeito entre 2001 e 2008. O mesmo ocorreu com José Ribamar Barroso Batista, o Ribeiro, em Paracuru; e com Tomás Figueiredo, em Santa Quitéria.

Assuntos Relacionados