Aliado a Capitão Wagner, Acilon promete 'uma campanha das mais limpas que o Ceará já viu'

Segundo ele, os ataques ao candidato do União Brasil serão rebatidos 'com propostas'

Escrito por Alessandra Castro, alessandra.castro@svm.com.br

PontoPoder
Acilon Gonçalves durante convenção do União Brasil
Legenda: Acilon deve ser o responsável por coordenar a campanha de Wagner no litoral Leste
Foto: Thiago Gadelha

Durante a convenção do União Brasil, que oficializou a candidatura do Capitão Wagner (União) ao Governo do Estado, o prefeito de Eusébio e presidente do PL Ceará, Acilon Gonçalves, disse que o grupo fará uma campanha "das mais limpas que o Ceará já viu".

Ele, inclusive, será o responsável por coordenar o palanque do policial militar da reserva no litoral Leste, conforme anunciou Wagner em coletiva de imprensa.

Na ocasião, o prefeito do Eusébio ainda destacou que "foi sem querer" que o "número bíblico" uniu os 7 partidos na coligação do deputado federal. Segundo os cristãos, 7 é um número sagrado devido a simbologias na bíblia. O apelo religioso também esteve presente no discurso de Capitão Wagner.

"Eu quero dizer para vocês que, desde o dia 2 de abril, se constrói essa união. Nós estamos, hoje, sacramentando legalmente, ao unir o Partido Liberal com o União Brasil e juntos com os outros partidos, uma grande coligação, com 7 partidos. E olhe, que foi sem querer que o número bíblico uniu esse grupo. E nós vamos com a força de Deus, com a paz no coração, fazer uma campanha das mais limpas que o Estado do Ceará já viu"
Acilon Gonçalves
Prefeito de Eusébio e Presidente do PL

Ao todo, Wagner vai para a disputa com uma coligação formadas por sete legendas: União, partido ao qual é filiado; PL; Republicanos; Podemos; Pros; Avante; e PTB.

O PL foi o responsável, inclusive, por indicar o candidato a vice na chapa de Capitão Wagner. O nome escolhido foi o do ex-deputado federal Raimundo Gomes de Matos.

Construção do apoio

Apesar de destacar que a construção da costura política iniciou em abril, período da janela partidária em que bolsonaristas cearenses deixaram suas agremiações para se filiar ao PL, de olho na eleição deste ano, foi apenas no início de julho que Acilon fechou o acordo político.

Durante a convenção, ele destacou, ainda, que todos os "ataques" ao candidato do União Brasil serão rebatidos com "propostas" e pediu "sebo nas canelas" dos simpatizantes para difundir as ideias de Capitão Wagner.

"Ao sair daqui: sebo nas canelas, trabalho, muita proposição, mostrar para as pessoas cada um dos assuntos que vocês vão ver aqui, na televisão, nas redes sociais", acrescentou.