Quais municípios mais vacinam contra Covid-19 no Ceará? Veja o ritmo da imunização na sua cidade

Das 184 cidades cearenses, até o momento, apenas cinco já superam a marca de 20% da população imunizada com duas doses

Vacinação em Monsenhor Tabosa
Legenda: A grande quantidade de vacinados em Monsenhor Tabosa pode ter relação com o tamanho do público-alvo das primeiras fases da campanha
Foto: Divulgação

Já são cinco meses de vacinação contra a Covid-19 no Brasil, e no Ceará, 3,7 milhões de vacinas foram aplicadas, sendo 2,6 milhões da primeira dose. No Estado, com 9,1 milhões de habitantes, a corrida da imunização tem acelerado conforme aumenta a disponibilidade de imunizantes, mas ainda falta muito para alcançar toda a população vacinável. Das 184 cidades, só cinco superam a marca de 20% da população imunizada com as duas doses. 

Em Monsenhor Tabosa, Várzea Alegre, Aurora, Cariré e Potengi, a cada 10 pessoas, ao menos 2 já receberam as duas doses da vacina contra a Covid. Em Monsenhor Tabosa, localizada no Sertão dos Crateús, a imunização completa já alcança quase 30% dos 17,2 mil habitantes. 

VACINÔMETRO NO CEARÁ | COVID-19

No município, que está no topo da lista de aplicação das duas doses, 4,9 mil pessoas já receberam a segunda aplicação, até segunda-feira (21). Como as vacinas em uso no Brasil ainda não podem ser aplicadas em crianças menores de 12 anos, a marca a ser atingida não é 100%, mas o ideal é que as cidades cheguem próximo disso o mais rápido possível.

E no seu município, como está a situação?

O levantamento feito pelo Diário do Nordeste considera as informações disponibilizadas no vacinômetro da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) até segunda-feira (21).

Os dados da imunização foram cruzados com as estimativas populacionais das cidades do Ceará utilizadas oficialmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o ano de 2021. Assim é possível indicar as proporções de vacinados, conforme cada cidade. 

Vacinação em Monsenhor Tabosa
Legenda: Em Monsenhor Tabosa, 4,9 mil pessoas já receberam a segunda aplicação, até segunda-feira (21)
Foto: Divulgação

Destaque na aplicação das 2 doses

No caso de Monsenhor Tabosa, a grande quantidade de vacinados pode ter relação com o tamanho do público-alvo estabelecido nas primeiras fases da campanha. Isso porque, a cidade é aquela no Ceará que, na etapa dos grupos prioritários, tinha a maior meta de vacinação se comparada ao total da população. 

Portanto, com grande parte dos habitantes no grupo prioritários, o município avançou rapidamente na “corrida” da imunização antes mesmo da abertura ao grupo geral. 

Com certeza, os grupos prioritários ajudaram muito. Principalmente, por conta da questão da população indígena. Mas nós temos procurado trabalhar de acordo com a quantidade de vacinas que chegam. A gente faz o nosso levantamento, principalmente através do Saúde Digital e do E-SUS, e tem tentado trabalhar a população geral dessa forma”
Celi Regina
Secretária Municipal de Saúde de Monsenhor Tabosa

“Vacinamos seguindo o nosso plano e a orientação da Comissão Intergestores Bipartite, onde o secretário com os demais gestores discutem como vai se dar a vacinação. Criamos uma busca ativa bem específica. Temos três equipes indígenas. E diversas estratégias montadas”, completa Celi Regina. 

Além disso, a divulgação das ações da campanha em redes sociais e na rádio local também tem ajudado, explica a secretária. “Usamos para divulgar os drive-thrus. Agora, já estamos finalizando a segunda dose para pessoas acima de 60 anos”, acrescenta. 

Velocidade de aplicação da D1

No Estado, apesar da distribuição das vacinas a conta-gotas, a proporção diária de vacinados cresce. Conforme já mostrado pelo Diário do Nordeste, na primeira quinzena de junho, a média diária de imunizados com a 1º dose no Estado foi de 28 mil pessoas. O número é quatro vezes maior que o registrado em janeiro. 

No ranking atual, Guaramiranga, Porteiras, Milagres, Santana do Acaraú, Catunda, Pacujá e Monsenhor Tabosa são as únicas cidades cearenses que já vacinaram mais de 40% da população com a primeira dose.

Em Guaramiranga, segunda cidade com a menor população do Estado,  2,3 mil pessoas, do total de 5,1 habitantes receberam uma dose. 

Vacinação em Monsenhor Tabosa
Legenda: “Vacinamos seguindo o nosso plano e a orientação da Comissão Intergestores Bipartite", explica a secretária de Saúde de Monsenhor Tabosa, Celi Regina
Foto: Divulgação

Atualmente, o Estado faz uso de três imunizantes: Coronavac, Astrazeneca e Pfizer. Nesta terça-feira (22), o Brasil recebeu doses da vacina Janssen que serão também aplicadas nos municípios e, diferentemente das demais, é aplicada em dose única. 

Na outra ponta da corrida, há cidades cujas taxas de vacinação ainda são pequenas. Em relação à primeira dose, Caridade é a cidade com a menor taxa, com 15% de habitantes imunizados.

Já Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza, é a cidade com o menor índice da segunda dose aplicada, com 6,93% da população com o ciclo completo da vacinação. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza