"O que é Fies?": Pergunta de Tiago a Jessi no BBB 22 gera debate sobre desigualdade

Jessilane contou a Tiago Abravanel sobre sua história de vida e as dificuldades pelas quais passou até se tornar professora

Escrito por Redação,

Zoeira
Tiago Abravanel
Legenda: O questionamento de Tiago foi criticado nas redes sociais.
Foto: Reprodução/Globo

Em conversa sobre educação com a professora de biologia JessilaneTiago Abravanel surpreendeu o público do Big Brother Brasil (BBB) 22 por desconhecer o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), o que abriu um debate entre o público sobre a desigualdade de realidades dentro do reality show.

Na manhã deste domingo (6), Jessilane contou a Tiago sobre sua história de vida e as dificuldades pelas quais passou até se tornar educadora, com formação no ensino superior.

A professora explicou que não tinha dinheiro para entrar na faculdade particular e precisou recorrer ao financiamento estudantil, já que não havia sido aprovada na universidade pública. Logo depois, o ator questionou sobre o Fies. 

"O que é o financiamento estudantil?", perguntou o apresentador. "O Fies. Já ouviu falar?", indagou Jessi. "Já ouvi falar, mas conta", falou o artista.

Internautas criticam questionamento de Tiago

O questionamento de Tiago foi criticado nas redes sociais, e internautas comentaram sobre as diferenças de realidade entre os participantes. "A pessoa não saber o que é o Fies diz muito sobre a realidade da desigualdade social", comentou um usuário no Twitter.

"Tiago não sabe o que é Fies e, consequentemente, não sabe a importância desses programas nas vidas das tantas pessoas que só conseguiram concluir um curso superior no Brasil por causa deles", escreveu outro, durante o debate.

O que é o Fies?

O Fies é um programa do Governo Federal que auxilia estudantes matriculados em faculdades particulares a financiar os estudos. O intuito é permitir que os alunos comecem a estudar mesmo sem ter condições financeiras, e depois devolvam o dinheiro ao governo quando estiverem formados.

A ajuda no financiamento pode ser total ou parcial, a depender dos critérios estabelecidos no Ministério da Educação.