Aulas da rede pública estadual retornam de forma remota nesta semana

Ao todo, 204 escolas do Ceará voltaram às aulas de maneira híbrida. Contudo, o formato presencial se dará a partir da semana seguinte

Modelo híbrido iniciou, nesta semana, com ensino remoto. Formato presencial deve acontecer a partir da semana que vem.
Legenda: Modelo híbrido iniciou, nesta semana, com ensino remoto. Formato presencial deve acontecer a partir da semana que vem.
Foto: Wandenberg Belém

As aulas do ano letivo de 2021 da rede pública estadual de ensino começaram de maneira híbrida para 204 escolas cearenses, nesta segunda-feira (1º). No entanto, nesta semana, o ensino permanecerá de forma remota e, na semana seguinte, o formato presencial iniciará, de acordo com a Secretaria de Educação (Seduc). 

As turmas que retornaram neste formato são de alunos das 3ªs séries do Ensino Médio. Conforme a Seduc, continuam autorizadas ou ampliadas na rede pública estadual de ensino as atividades educacionais presenciais de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e 3ª série do Ensino Médio (inclusive a integrada com ensino profissional).

A Seduc informou que as salas de aula estão preparadas para acolher a quantidade adequada de estudantes a cada dia, correspondente a 35% da capacidade do espaço, seguindo os protocolos de segurança sanitária e regras de distanciamento.

Aulas remotas

Serão ofertadas atividades com o uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC), meios impressos, especialmente o livro didático, e outros canais de comunicação, a exemplo da transmissão de videoaulas nas redes de televisão e em rádios para os alunos em atividade remota, de acordo com a Pasta estadual.

Para o acesso dos estudantes aos estudos online, segundo a Seduc, o Governo do Ceará também está distribuindo chips para 338 mil alunos da rede estadual e entregará tablets para os estudantes que ingressarem na 1ª série do Ensino Médio. 

Acolhida presencial

Neste primeiro dia de aula de 2021, as escolas realizaram um momento de acolhimento aos alunos das 1ªs séries, que estão chegando ao Ensino Médio para dar informações sobre o funcionamento de cada uma, como serão as aulas, já que não estudavam na rede estadual anteriormente.

Volta às aulas
Legenda: Com aulas ainda remotas, alunos tiveram orientações sobre uso de plataformas virtuais e conheceram professores em primeiro dia do ano letivo
Foto: José Leomar

Alunos do primeiro ano do ensino médio da escola estadual Gentil Barreira, no bairro Conjunto Ceará, foram recebidos presencialmente no colégio após 11 meses de aulas remotas. Os novatos, egressos do ensino fundamental, foram os primeiros estudantes a participar da acolhida promovida pela instituição, nesta segunda-feira. No decorrer da semana, as demais séries atendidas pela escola deverão comparecer ao momento de orientação. 

Apesar da acolhida presencial, as atividades da escola estadual devem continuar de forma virtual. De acordo com o diretor Jair Lima Fonseca, o momento foi pensado para tirar dúvidas dos alunos, apresentar professores, explicar o formato das aulas remotas e garantir o cadastro dos contatos dos estudantes nos grupos de estudo formados para cada turma.

Escola
Foto: José Leomar

Ainda há avaliação sobre o retorno presencial de alunos do terceiro ano, já que, segundo Jair, foram os mais prejudicados pelo ensino remoto repentino em 2020. “Eram os alunos que iam fazer o Enem e tiveram um prejuízo na aprendizagem grande. Por mais que a gente tentasse fazer o melhor que pudesse no ensino a distância, é muito complicado pro aluno ficar sem esse contato com a escola, com o professor”, afirma. Ele também não descarta a possibilidade de chamar pontualmente os discentes para avaliações ou entrega de algum material.

No entanto, o diretor acredita que a volta completa do ensino presencial, com os 1.080 alunos da escola, só deva ocorrer com a vacinação da comunidade escolar. “Espero que a gente consiga logo ser vacinado, todo o pessoal da educação, para que a gente possa trabalhar com mais tranquilidade e possamos ter momentos presenciais nas nossas escolas”. 

Formato híbrido é permitido em novo ano letivo

As escolas da rede estadual poderão decidir se mantêm o ensino exclusivamente remoto ou adotam o modelo híbrido no ano letivo de 2021. De acordo com a Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc), as instituições que decidirem retornar com atividades presenciais devem fazer isso de forma gradual, obedecendo às autorizações do decreto estadual vigente, regras de distanciamento e segurança sanitária.

Segundo a secretária da Educação do Estado, Eliana Nunes Estrela, foram distribuídos para as escolas termômetros, mochilas pulverizadoras para desinfecção de ambientes e álcool em gel. Para os professores, um kit com máscara de tecido e viseira de acrílico foi ofertado.

Limpeza
Legenda: Seduc distribuiu materiais de proteção pessoal e produtos de limpeza para escolas da rede estadual
Foto: José Leomar

“Nesse momento, nós estamos fazendo todo esse estudo, todo esse levantamento, para que a gente possa, com segurança, acolher o mais breve possível todos os nossos estudantes. É importante lembrar que para os docentes, estudantes e funcionários do grupo de risco, as atividades continuarão de forma remota”, diz Eliana.

Além disso, também serão entregues tablets para 120 mil alunos do 1º ano. 

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab