Hérnia de disco: sintomas, diagnóstico e tratamento

Veja respostas de perguntas frequentes sobre a doença

Dores e formigamentos são sintomas comuns em pacientes com hérnia de disco
Legenda: Dores e formigamentos são sintomas comuns em pacientes com hérnia de disco
Foto: Shutterstock

Dor nas costas, dificuldade para pegar objetos no chão, para locomover-se e até mesmo para trabalhar. Esses são alguns dos principais sintomas e consequências da hérnia de disco. O problema, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atinge cerca de 5,4 milhões de brasileiros. 

De forma técnica, o que acontece é que os discos intervertebrais desgastam-se com o tempo e o uso repetitivo, o que facilita a formação de hérnias de disco, ou seja, parte deles sai da posição normal e comprime as raízes nervosas que emergem da coluna. O problema é mais frequente nas regiões lombar e cervical, por serem áreas mais expostas ao movimento e que suportam mais carga.

Mário Amorim, fisioterapeuta osteopata, destaca que cada paciente com hérnia de disco precisa ser avaliado de forma diferente. "É preciso um olhar especializado para o movimento das articulações, O fisioterapeuta é quem vai trabalhar a reeducação e reestruturação articular e muscular da coluna vertebral para um melhor desempenho em atividades diárias", avalia o profissional. 

Selecionamos perguntas frequentes sobre sintomas, diagnóstico e tratamento da doença:

Quais são as causas?

Conforme o portal do Ministério da Saúde, a predisposição genética é a causa de maior importância para a formação de hérnias discais, seguida do envelhecimento, da pouca atividade física e do tabagismo. Carregar ou levantar muito peso também pode comprometer a integridade do sistema muscular que dá sustentação à coluna vertebral e favorecer o aparecimento de hérnias discais.

Quais os sintomas?

A hérnia de disco pode não ter sintomas ou, então, provocar dor de intensidade leve, moderada ou tão forte que chega a ser incapacitante. Os sintomas são diversos e estão associados à área em que foi comprimida a raiz nervosa. Os mais comuns são: formigamento com ou sem dor; dor na coluna; na coluna e na perna (e/ou coxa); apenas na perna ou na coxa; na coluna e no braço; apenas no braço.

Como saber se tenho hérnia de disco?

O diagnóstico pode ser feito clinicamente, levando em conta as características dos sintomas e o resultado do exame neurológico. Exames como RX, tomografia e ressonância magnética ajudam a determinar o tamanho da lesão e a região da coluna onde está localizada a hérnia.

Qual médico devo procurar?

O médico de coluna especialista é o ortopedista ou um neurocirurgião. A hérnia de disco é caracterizada pelo rompimento do revestimento externo do tecido mole central dos discos intervertebrais, comprometendo um ou mais discos.O Ministério da Saúde ressalta ainda que somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.

Tem tratamento?

As hérnias de disco localizadas na coluna lombar, em geral, respondem bem ao tratamento clínico conservador. O quadro reverte com o uso de analgésicos e antiinflamatórios, se a pessoa fizer um pouco de repouso e sessões de fisioterapia e acupuntura. Em geral, em apenas um mês, 90% dos portadores dessas hérnias estão aptos para reassumir suas atividades rotineiras.

Hérnias de disco na coluna cervical podem surgir diretamente nessa região ou serem provocadas por alteração na curvatura e posicionamento da coluna vertebral durante a crise da hérnia lombar. A escolha do tratamento, se cirúrgico ou não cirúrgico, considera a gravidade dos sintomas e o déficit motor. A cirurgia só é indicada quando o paciente não responde ao tratamento conservador e nos casos de compressão do nervo exercida por parte do disco que extravasou, pois, corrigido esse defeito a dor desaparece completamente.

Como prevenir?

Desenvolver hábitos saudáveis de vida, tais como: prática regular de atividade física, realização de exercícios de alongamento e de exercícios para fortalecer a musculatura abdominal e paravertebral, e postura corporal correta são medidas importantes para prevenir as doenças da coluna.