Sobreviventes da chacina em Caucaia, mãe e filha recebem alta de hospital

A ação criminosa deixou cinco homens mortos na madrugada deste domingo (1º), no Interior do Ceará

chacina em caucaia
Legenda: Suspeitos do crime escreveram iniciais de uma facção criminosa na parede da casa onde os corpos foram encontrados
Foto: André Alencar / SVM

Receberam alta hospitalar nesta manhã mãe e filha baleadas durante a chacina que deixou cinco mortos, na madrugada deste domingo (1º), no Distrito de Boqueirão das Araras, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. 

Segundo relatório preliminar da Polícia Militar do Ceará (PMCE), elas foram atingidas por “balas perdidas” em meio a série de assassinatos. A mãe foi lesionada na perna, e a filha, no braço. As mulheres, de 44 e 21 anos, foram atendidas no Hospital Municipal de Caucaia Abelardo Gadelha da Rocha.

Em nota, a unidade hospitalar informou que, "após atendimento com médico cirurgião, as pacientes permaneceram em observação por seis horas. Apresentando bom estado de saúde, às 8h45, receberam alta médica", disse. 

O caso é investigado pelo Núcleo de Homicídios da Delegacia Metropolitana de Caucaia (DMC). A Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) afirmou que  forças de Segurança do Ceará "estão em diligências no intuito de identificar e prender os envolvidos".

Ainda não houve prisões. 

Essa é a segunda chacina do ano no Ceará. Em abril último, três homens e uma mulher morreram a tiros, no bairro Parque São Gerardo, também em Caucaia.
 
O Diário do Nordeste não divulga os nomes das vítimas para preservá-las. 

Entenda o caso

Conforme informações iniciais, o grupo bebia em um bar quando foi surpreendido pela ação criminosa. De acordo com a SSSPS, os atiradores chegaram ao local a pé, mas fugiram em motocicletas. A pasta não informa, todavia, quantos homens eram. 

Dois corpos foram encontrados numa estrada. Outros três em uma residência, sendo um em um quarto e dois em um banheiro.

chacina em caucaia
Legenda: Um dos cinco homens mortos foi achado no quarto do imovel
Foto: André Alencar

No local do crime, a PM afirma ter encontrado "várias cápsulas de pistola calibre 380" e uma pichação na parede da casa onde as vítimas foram localizadas. 

Até o momento, apenas uma das vítimas foi identificada. Segundo a SSPDS, o homem tinha 28 anos e possuía passagens por tráfico de drogas e posse ou porte ilegal de arma de fogo. 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança