Réu por integrar organização criminosa é sentenciado a 17 anos de prisão, em Boa Viagem

Outro acusado foi condenado a sete anos de reclusão por crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, segundo o Ministério Público do Ceará

A Justiça do Ceará condenou um homem a 17 anos de prisão pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e também por integrar organização criminosa na cidade de Boa Viagem, no interior do estado. A sentença foi proferida na quarta-feira (8) durante juízo na 2ª Vara da Comarca do município. Outro réu acusado pelos crimes de tráfico de drogas e de associação para o tráfico foi sentenciado a sete anos de reclusão. 

Segundo o Ministério Público do Ceará, Luís Bento Neto atuava como chefe de um grupo criminoso no município de Boa Viagem. Com ele, foram apreendidos cadernos com anotações de pagamento de cotas para o tráfico de drogas aos seus subordinados, além de administrar a venda de entorpecentes e armas na área.

O segundo réu condenado trata-se de José Júnior, cúmplice subordinado a Luís Bento. Ele era envolvido no esquema criminoso atuando em conluio.

Ambos haviam sido capturados em flagrante com 30 papelotes de cocaína e um quilograma de maconha na residência de um deles. Foram apreendidos ainda aparelhos celulares e um notebook, os quais continham conversas sobre tráfico.

O MPCE informou ainda que os depoimentos de PMs que participaram da prisão dos réus e da delegada de Polícia Civil titular à época das ações criminosas foram importantes para o sentenciamento dos dois homens.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança