Policial militar é presa por suspeita de participar de rapto de homem em Maracanaú

A vítima continua desaparecida. A ação criminosa foi registrada por câmeras de segurança

Escrito por Messias Borges e Emanoela Campelo de Melo , seguranca@svm.com.br
Homem é sequestrado por grupo armado em Maracanaú
Legenda: As imagens que flagraram o momento do sequestro auxiliam nos trabalhos policiais
Foto: Reprodução/Redes sociais

Uma policial militar do Ceará foi presa por suspeita de participação no rapto de um homem de 32 anos, ocorrido em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na última segunda-feira (7). A vítima continua desaparecida.

O veículo utilizado na ação criminosa, um Renault Sandero, de cor branca, também foi apreendido pela Polícia, confirmou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), nesta sexta (11).

"As investigações são conduzidas pela 12ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) e pela Coordenadoria de Inteligência da SSPDS. Os trabalhos policiais seguem em andamento."

Ainda de acordo com informações da SSPDS, a vítima possui antecedentes por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. A ação criminosa, ocorrida no Bairro Alto Alegre, em Maracanaú, foi registrada por câmeras de segurança.

Veja momento em que homem é raptado

No vídeo, a vítima aparece em uma calçada conversando com outros dois homens. Logo após, um grupo armado chega em um carro e desce para abordar o trio.

Criminosos chegaram a revistar um dos homens e jogaram um aparelho celular em cima de um telhado. Depois, a vítima foi algemada e levada para dentro do veículo. Os suspeitos fugiram em alta velocidade.

Veja também

As investigações estão a cargo do 20º Distrito Policial da PC-CE.

Denúncias

Segundo com a SSPDS, a população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número (85) 3101-2942, do 20º DP.

As informações podem ser encaminhadas ainda para o número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS, ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, pelo qual podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Os destaques das últimas 24h resumidos em até 8 minutos de leitura.
Assuntos Relacionados