PF faz operação no Ceará e outros estados contra grupo suspeito de tráfico de cocaína para a Europa

Além do Ceará, mandados são cumpridos nos estados de Mato Grosso, Amazonas, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo

Escrito por Redação ,
Aviões
Legenda: Segunda fase da operação identificou bens avaliados em R$ 100 milhões, entre aeronaves, imóveis e veículos de luxo
Foto: Divulgação PF

Uma operação da Polícia Federal (PF) deflagrada nesta terça-feira (25) cumpre 31 mandados contra membros de uma organização criminosa suspeita de lavagem de dinheiro e tráfico de cocaína para a Europa. Há ordem judicial expedida para o Ceará e para os estados de Mato Grosso, Amazonas, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo.

Ao todo, na Operação Catrapo II estão sendo cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, 15 mandados de sequestro de bens e valores de pessoas físicas e jurídicas, além de dois mandados de prisão temporária e um mandado de prisão preventiva, que é cumprido na Bélgica. Todas as medidas foram expedidas pelo Juízo da 5ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária de Mato Grosso.

A droga exportada tinha origem na Bolívia e no Peru, e o estado de Mato Grosso funcionava como um mercado de abastecimento para o grupo, segundo a PF. 

Veja também

Patrimônio de 100 milhões

Ainda conforme a PF, a ofensiva é a segunda fase da investigação de combate ao tráfico internacional de drogas e à lavagem de dinheiro, em que foram identificados bens avaliados em R$ 100 milhões, entre aeronaves, imóveis e veículos de luxo que foram utilizados para ocultar o patrimônio do grupo criminoso.

Na primeira fase da Operação, deflagrada em julho de 2022, 16 pessoas foram indiciadas por tráfico internacional de drogas e associação ao tráfico. Além disso, houve o sequestro e a apreensão de aproximadamente R$ 50 milhões e a interceptação de 2,1 toneladas de cocaína.

Os destaques das últimas 24h resumidos em até 8 minutos de leitura.
Assuntos Relacionados