Mulher que atropelou e matou criança de 11 anos em 2016 na Maraponga vai a júri popular

Kaic Roniele Sousa Gurgel andava de bicicleta na companhia da mãe, na Av. Godofredo Maciel, quando foi atingido. Os dois estavam a caminho de uma igreja

Legenda: Acidente ocorreu na Avenida Godofredo Maciel e deixou marcas de sangue no asfalto
Foto: Kid Júnior

A motorista Ana Paula Rodrigues Muniz, que atropelou e matou uma criança de 11 anos, na Maraponga, em Fortaleza, em outubro de 2016, vai a Júri Popular nesta quarta-feira (13), em julgamento que acontece no Fórum Clóvis Beviláqua, no Bairro Edson Queiroz, também na Capital.

O julgamento está previsto para iniciar às 13h30 e será realizado pela 2ª Vara do júri, que será composto por sete jurados, que serão sorteados. Duas testemunhas vão prestar depoimentos, entre elas a mãe do garoto, Katiana Macena de Sousa. 

Kaic Roniele Sousa Gurgel foi atropelado e morto na Avenida Godofredo Maciel na manhã do dia 23 de outubro. A criança andava de bicicleta com a mãe e estava a caminho de uma igreja quando foi atingida por uma Land Rover de cor preta. Testemunhas afirmam na época que quem dirigia o veículo arrastou o menino por cerca de 200 metros e fugiu sem prestar nenhum socorro.

> Criança morre atropelada na Maraponga, e Polícia investiga o caso
> Garoto que morreu atropelado na Maraponga é sepultado; clima é de revolta
> Mulher que atropelou e matou garoto é liberada

Legenda: Bicicleta da criança foi levada para delegacia
Foto: Kid Júnior

Exames de sangue e alcoolemia

A motorista, depois que atropelou a criança, foi até  ao 30º Distrito Policial, no bairro São Cristóvão. Ela afirmou que dirigia o carro identificado por testemunhas. O caso, na época, foi transferido para o 11º Distrito Policial, no bairro Pan Americano, onde ela prestou depoimento. Ana Paula foi submetida a exames de sangue e alcoolemia na Perícia Forense e, em seguida, liberada, de acordo com o advogado Edson Nogueira, que representa a mulher.

Em depoimento, Ana Paula  disse que, ao fazer um retorno na avenida, sentiu uma pancada no veículo, mas não conseguiu identificar o que havia ocorrido. 

A bicicleta em que Kaic andava no momento do acidente também foi levada para o local. A criança não resistiu aos ferimentos e morreu durante o socorro prestado pelo Samu.  A mãe da criança também foi à delegacia prestar depoimento. Inconformada, em entrevista à imprensa, ela afirmou que presenciou todo o acidente. “Eu vi na hora que ele caiu. Ela viu que tinha batido, por que ela continuou? Se ela tivesse parado, ela não teria passado por cima do meu filho”, disse. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança