Mulher líder de facção ordenou homicídios e ataques no Ceará

'Irmã Ruiva' é apontada pela Polícia Civil como chefe do Comando Vermelho na Região Norte do Ceará e no Grande Mondubim, em Fortaleza. Ela estava na lista dos mais procurados do Estado, escondida em Jijoca de Jericoacoara

crime
Legenda: Facções criminosas promoveram maior série de ações delituosas já registrada no Ceará, em janeiro de 2019
Foto: Thiago Gadelha

Uma mulher que liderava a facção criminosa Comando Vermelho (CV) na Região Norte do Ceará e no Grande Mondubim, em Fortaleza, responsável pelo tráfico de drogas e por ordenar homicídios e ataques criminosos. Segundo a Polícia Civil do Ceará (PCCE), essa é Almerinda Marla Barbosa de Sousa, a 'Irmã Ruiva', de 39 anos, recapturada na residência de familiares, em Jijoca de Jericoacoara, na última sexta-feira (20).

'Irmã Ruiva' é investigada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) desde janeiro de 2019, quando teria ordenado ataques a bens públicos e privados, na maior série de ações criminosas já registrada no Ceará. Ela também é suspeita de determinar o assassinato de desafetos no Grande Mondubim, para manter o domínio da facção. Os investigadores não especificaram os casos, para não comprometer as apurações.

"Ela é aquela pessoa que faz a determinação de mortes, homicídios. Esse alvo era bastante procurado pela Draco e representa uma importante prisão no cenário de combate às organizações criminosas", afirma o delegado geral da PCCE, Marcus Rattacaso. "Ela teve uma participação ativa nos ataques criminosos de janeiro de 2019. A Justiça tarda, mas não falha. Quem praticou algum tipo de crime naquele tempo ainda está sendo investigado, para ser devidamente responsabilizado", completa o delegado titular da Draco, Harley Filho.

Legenda: O Programa Estadual de Recompensa oferecia um valor de R$ 5 mil por informações que ajudassem na captura de Irmã Ruiva.
Foto: SSPDS/ Divulgação

Contra a suspeita, havia um mandado de prisão por condenação em aberto pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa e corrupção ativa, oriundo de uma sentença que ofereceu uma pena de nove anos de prisão, em regime fechado, proferida pela 1ª Vara de Delitos de Tráfico de Drogas de Fortaleza, no dia 10 de janeiro de 2017.

Conforme a denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE) no processo, Almerinda foi presa com 250 gramas de crack e uma balança de precisão e tentou subornar os policiais civis com o pagamento de R$ 6 mil, para não ser detida, em 4 de fevereiro de 2016. O celular dela tinha conversas sobre ações criminosas do Comando Vermelho.

Mais procurados do Ceará

A mulher passou a figurar entre os foragidos mais procurados da Polícia cearense e, por isso, constava no Programa de Recompensa do Ceará, com a promessa de pagamento de R$ 5 mil por informações sobre a localização dela. Questionada se a população colaborou com a prisão, a Polícia Civil disse que não poderia passar informações, como manda o protocolo do Programa.

Ela pintou o cabelo de preto (antes ruivo), mesmo assim foi encontrada pela Draco em Jijoca de Jericoacoara. Ao ser vista em uma residência, a mulher ainda tentou fugir pelos fundos e se desfazer de um aparelho celular, mas foi alcançada pelos policiais civis e o equipamento apreendido.

Segundo a Polícia Civil, 'Irmã Ruiva' tem papel importante na facção. "Como ela foi a primeira integrante mulher desse grupo criminoso, é natural que, com o tempo, ela tendo uma expertise e conhecimento, vá acendendo. Desde o início, ela começou a dar certos comandos", explica o delegado adjunto da Draco, Kléver Farias.

O Comando Vermelho está no foco das investigações da Polícia Civil. Foram cinco prisões de lideranças no Estado, em um mês. Os outros capturados são: Alan Darlan Batista de Lima, o 'Bida', no dia 27 de outubro deste ano; Francisco José dos Santos Freitas, o 'Zezinho da Horta', no dia 29 de outubro; Lindemberg Vieira Viana, o 'Detento', no dia 13 de novembro; e Bruno Rafael Nascimento, o 'Rafael Finim', dia 15 de novembro último.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança