Motorista de aplicativo é feito refém durante assalto em Fortaleza; dupla é detida

Um jovem de 19 anos foi preso e um adolescente de 17, apreendido. Com eles, a Polícia apreendeu um revólver calibre 32

Escrito por Angélica Feitosa e Rafaela Duarte,

Segurança
arma sobre capô de viatura com o dizer força tática
Legenda: Com os detidos, foi apreendida uma arma calibre 32
Foto: Rafaela Duarte/SVM

Um motorista de aplicativo foi feito refém durante assalto, na noite desta quinta-feira (27), em uma corrida do bairro Aerolândia com destino ao Itaperi, em Fortaleza.

Um homem de 19 anos e um adolescente de 17 foram capturados suspeitos pelo crime. Segundo o tenente Alysson Tobias Menezes, do 21º Batalhão da Polícia Militar do Ceará, ao serem flagrados, os dois ainda tentaram fugir abandonando o carro, mas foram detidos, em seguida, na Maraponga.

Com eles, foi apreendida uma arma calibre 32. A dupla foi encaminhada à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), onde o adulto deve responder por roubo mediante sequestro e o adolescente, por ato infracional análogo aos crimes.

O motorista estava em um posto de gasolina no bairro Aerolândia, quando foi acionado para uma corrida para o Itaperi.

A prisão e a apreensão aconteceram depois que os militares receberam uma informação de que o veículo que estava sendo rastreado. A Polícia conseguiu realizar o cerco do veículo na rua Luís Torres. “Os indivíduos ainda desceram do veículo e tentaram fugir, mas foram abordados no mesmo quarteirão”, informou o tenente.

Segurança para os motoristas

Para Rafael Keylon Menezes, presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativo do Ceará (Amap), existem três atores responsáveis pela segurança dos trabalhadores: o próprio motorista, o próprio aplicativo e a Segurança Pública.

“Em diálogo com o secretário (da Segurança Pública), Sandro Caron, foi implementado o Programa Corrida Segura, em que a PM aborda carros de motoristas e pergunta se está tudo bem, vê a reação do motorista e investiga também o passageiro”, informa.

O presidente avisa que é necessário também aos motoristas trabalharem em aplicativos que forneça mais segurança e evitar áreas de difícil acesso. “É para a própria segurança deles”.