Guarda municipal que fez mãe e irmão reféns em Fortaleza tem prisão preventiva decretada

O guarda estava psicologicamente instável e fez os parentes de reféns por cerca de 1h na manhã dessa terça-feira (3)

guarda municipal que manteve mãe e irmão reféns saindo de apartamento algemado em maca escoltado por policiais
Legenda: Na intervenção policial, o homem foi atingido por balas de borracha e foi escoltado por policiais a um hospital
Foto: Fabiane de Paula

O guarda municipal que fez a mãe e o irmão reféns em um apartamento no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza, nesta terça-feira (3), teve a prisão em flagrante convertida em preventiva nesta quarta-feira (4). Decisão foi tomada pela Justiça cearense após audiência de custódia.

Para a conversão da prisão, foi considerado "que há indícios suficientes da autoria" do crime. O homem, que ameaçou os dois parentes com uma faca e os manteve presos cerca de uma hora, chegou a algemar a mãe.

 

"Ele estava com uma faca, ameaçando a mãe e chegou a algemá-la no intuito de fazer valer o que estava pedindo para ela. Estava instável psicologicamente", afirmou o tenente-coronel Gerlúcio Vieira, comandante do Batalhão de Operações Especiai (Bope). 

Veja imagens da ação

Intervenção policial 

De acordo com o tenente-coronel Gerlúcio Vieira, o irmão do suspeito, que estava em um quarto, conseguiu acionar a Polícia.

Quando a equipe chegou, afirmou, houve tentativas de negociação com o sequestrador. No entanto, foi necessária a intervenção.

Os policiais disseram que o acesso ao apartamento era reduzido e tiveram de entrar pela porta principal para resgatar as vítimas. Os reféns foram liberados por volta das 11h da terça-feira.

Queimaduras de primeiro grau 

O guarda municipal foi atingido por bala de borracha durante a intervenção e sofreu queimaduras de primeiro grau. 

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o homem foi contido e levado a uma unidade de saúde em ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), com queimaduras de primeiro grau.

Já a mãe sofreu ferimentos leves e também recebeu atendimento médico. O guarda foi ouvido em unidade da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), que investiga o caso. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança