Ex-delegado é preso após tentar subornar policiais

Legenda: Segundo a Polícia, as placas do veículo usado pelo delegado estavam adulteradas com uma fita para mudar a numeração. Ele nega as acusações
Foto: FOTO: BRUNO GOMES

Polícias militares prenderam um ex-delegado da Polícia Civil durante uma patrulha pelas ruas de Maracanaú, realizada na tarde de ontem. Ao checar a placa de um veículo, próximo a uma lotérica, foi constatado que a numeração havia sido adulterada.

Delmiro Baturité Queiroz Zamenhof também foi autuado por corrupção ativa e porte ilegal de arma. Os PMs receberam denúncia sobre a existência um veículo com placa adulterada estacionado em uma avenida de Maracanaú e foram ao local.

Após checar e confirmar o fato, eles questionaram a quem pertencia o veículo. O ex-delegado se apresentou como dono do carro. Feita vistoria no interior do veículo, os policiais militares encontraram um revólver calibre 38, sem o devido documento de Porte de Arma.

De acordo com a Policia, Delmiro alegou que a arma era para sua segurança pois estava ajudando seu irmão, proprietário de um comércio, a movimentar dinheiro. Segundo o titular da Delegacia Metropolitana de Maracanaú (DMM), delegado Dionísio Amaral, por não ser mais da Polícia, ele perdeu o direito de portar a arma.

Durante a abordagem, Delmiro tentou subornar os agentes com o valor R$ 2 mil. De acordo com o delegado Dionísio Amaral, Delmiro negou ter efetuado a adulteração e o suborno aos policiais militares.

O ex-delegado foi preso e encaminhado à DMM. O titular de Maracanaú afirmou que ele será conduzido para o Departamento de Inteligência da Polícia (DIP), no Centro de Fortaleza. A reportagem tentou entrar com o advogado do ex-delegado, mas até o fechamento desta edição não obteve sucesso.

Delmiro chegou a ser afastado e expulso de suas atividades em 2013. Ele foi denunciado por PMs na Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (CGD), por não autuar em flagrante um grupo de cinco pessoas que havia sido preso com drogas e dinheiro.

O episódio ocorreu depois que uma patrulha do Batalhão de Rondas de Ação Intensiva e Ostensiva (BPRaio) prendeu o grupo suspeito em um ponto de venda de drogas na comunidade conhecida como Forró da Bala, no bairro Rodolfo Teófilo.

Expulsão

O ex-delegado foi expulso da instituição por decisão do Governo do Estado. Ele foi investigado pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD), sob a acusação de transgressão disciplinar de natureza gravíssima. Conforme a CGD, o delegado, utilizava um cartão com senha para abastecimento exclusivo da viatura da delegacia do 9ºDP de forma indevida, pois a viatura já havia entrado em desuso e estava recolhida para leilão. Assim, conforme a apuração da CGD, Delmiro abastecia o carro particular com combustível pago pelo Estado. (Colaborou João Neto)

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança