Empresas cearenses são alvo de operação nacional contra fraudes em licitações

As companhias investigadas têm sede no município de Eusébio, na Grande Fortaleza

Duas empresas sediadas no município de Eusébio, na Grande Fortaleza, são alvo de uma operação nacional que investiga fraudes em licitações de locação de equipamentos médicos do Estado de Mato Grosso do Sul. Foram cumpridos, nesta quinta-feira (2), 4 mandados de buscas e apreensão em duas empresas e nas residências de dois empresários, na mesma cidade, por meio Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), do Ministério Público do Ceará. Os alvos não foram identificados. 

A 'Operação Redime', deflagrada pelo Ministério Público do Mato Grosso do Sul, investiga empresas sediadas no Ceará, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná e Piauí.

Foram expedidas 19 ordens de busca e apreensão, com alvos nos 5 estados. Os agentes apreenderam computadores, notebook, celulares, agendas, comprovantes de movimentações bancárias, registros contábeis e outros documentos.

A operação investiga um suposto esquema criminoso de fraude a licitações de equipamentos médico-hospitalares em Mato Grosso do Sul. Conforme o Ministério Público, os contratos foram firmados em 2015 e ultrapassam o valor de R$ 120 milhões, pagos pelo Governo do MS.

Além de fraude em licitações, são investigados os crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. 

Os mandados foram cumpridos por 70 policiais militares, 17 promotores de justiça e 15 servidores do Ministério Público. A investigação tramita na 31° Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Campo Grande.


Assuntos Relacionados