Cid Gomes chega a quartel em retroescavadeira e é atingido por dois tiros, em Sobral

O senador foi socorrido. Balas atingiram pulmão e clavícula.

Legenda: Cid Gomes é atingido por tiro em Sobral

O senador licenciado e ex-governador do Ceará Cid Gomes (PDT) foi atingido por dois tiros. O fato ocorreu no fim da tarde desta quarta-feira (19), em Sobral (Norte do Ceará). Cid estava em uma retroescavadeira tentando entrar em um quartel militar ocupado por homens mascarados. 

Segundo a irmã do político, Lia Gomes, Cid passa bem. O ex-governador chegou ao hospital consciente e está sedado para evitar sentir dores mais fortes. Ainda segundo ela, o parlamentar está com uma sonda para drenar o ar que entrou no pulmão quando a bala transfixou o órgão. Cid também está tomando antibióticos para evitar infecção. Os tiros foram disparados em meio a atos de policiais militares em todo o Estado.

Boletim médico divulgado pelo Hospital do Coração às 19h40 diz que Cid deu entrada na unidade e, "após atendimento, segue apresentando boa evolução clínica. Seu quadro cardíaco e neurológico não apresenta alteração. Neste momento o paciente encontra-se lúcido e respirando sem auxílio de aparelhos". O senador realizou tomografia na Santa Casa de Sobral, retornando depois para a UTI do Hospital do Coração, onde deve passar a noite em observação. 

Vídeo 1: momentos antes de Cid Gomes ser baleado em Sobral

> TEMPO REAL: acompanhe a cobertura dos atos

Investigação

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que as investigações a respeito do crime cometido contra Cid Gomes estão sob investigação do Núcleo de Homicídios da Delegacia Regional de Sobral da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). Coloca ainda que o senador foi ferido à bala por homens encapuzados amotinados no 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) em Sobral. 

Uma equipe do Grupo de Pronta Intervenção (GPI) da Polícia Federal, composta por agentes, peritos e papiloscopistas está se dirigindo à Sobral para auxiliar os trabalhos da Polícia Civil.  

Ciro se pronuncia

O irmão de Cid, Ciro Gomes, publicou em rede social que o senador "foi vitima de dois tiros de arma de fogo por parte de policiais militares amotinados e mascarados". Conforme Ciro, "as informações médicas são de que as balas não atingiram órgãos vitais apesar de terem mirado seu peito esquerdo". 

"Novos exames estão sendo feitos, mas a palavra aos familiares e amigos é de que Cid não corre risco de morte", informou Ciro.

Vídeo 2: Cid Gomes chega a quartel em retroescavadeira e é atingido por dois tiros, em Sobral

Em outro vídeo do momento, Cid Gomes discute com um dos policiais envolvidos, separados por uma grade. "(...) é ilegal. Vocês têm cinco minutos pra pegarem os seus parentes, as suas esposas e seus filhos e sair daqui em paz. Cinco minutos. Nem um a mais", diz Cid. O policial responde:"Você não tem autoridade pra fazer esse tipo de coisa. Me solte". Cid, então, responde: "E você está preso". Em seguida, o tumulto continua. 

Vídeo 3: Cid Gomes leva soco em conflito com manifestantes antes de ser baleado

Momentos antes, Cid Gomes postou stories em seu Instagram afirmando que iria a Sobral para "definir coletivamente uma estratégia para dar paz" à cidade.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou estar acompanhando "com preocupação" desdobramentos do ocorrido com o senador licenciado. 

Em nota, o Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que está "analisando as providências que podem ser tomadas" diante da situação com o senador. "Já foram enviadas equipes da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal para Sobral para garantir a segurança" de Cid, conforme o ministério.

Situação em Sobral

No município de Sobral, a 248 km de Fortaleza, 240 agentes de segurança que fazem parte da Unidade Integrada de Segurança (Uniseg) chegaram a parar, de acordo com apuração do Sistema Verdes Mares.

Homens encapuzados sentados nas janelas de viaturas mandaram comerciantes fecharem as portas durante a tarde, no Centro da cidade. Um vídeo mostra as viaturas passando, por volta de 14h, com homens fazendo gestos com os braços, indicando para baixarem as portas das lojas. 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de segurança?