Adolescente suspeito de esconder homem preso por balear seis pessoas no Benfica é apreendido pela PM

Walacy Paulo do Nascimento, 18 anos, suspeito do ataque a tiros e que estava no apartamento do adolescente, confessou o crime e afirmou que foi até o bar com a intenção de matar um desafeto

Legenda: Seis pessoas foram baleadas em um bar próximo à Praça da Gentilândia, no Benfica.
Foto: Rafaela Duarte

Equipes do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) apreenderam um adolescente de 16 anos, suspeito de esconder o homem que participou do ataque que deixou seis pessoas baleadas no bairro Benfica, em Fortaleza. O jovem foi capturado em um apartamento na companhia do homem, na noite desta terça-feira (12), momentos após o crime. 

Policiais militares que atenderam a ocorrência informaram que as vítimas são três mulheres e três homens que estavam em um bar, próximo à Praça da Gentilândia, quando foram atingidas pelos disparos. Quatro feridos foram socorridos por ambulâncias do Samu, até o Instituto Doutor José Frota (IJF), e os demais levados por meios próprios. De acordo com a polícia, as vítimas não correm risco de morte. 

>> Seis pessoas são alvejadas a tiros no entorno da Praça da Gentilândia

>> Homem é morto a pauladas e outro ferido a facadas após discussão na Praça da Gentilândia, no Benfica

O adolescente e o suspeito do crime, segundo a polícia, foram localizados a cerca de 300 metros do local do ataque, em um condomínio na rua Padre Francisco Pinto

Buscas foram realizadas no imóvel e os agentes encontraram 220 gramas de maconha escondidas em três potes de vidro, uma balança de precisão e uma quantia em dinheiro.  

O adolescente, que já tem passagem por tráfico de drogas, assumiu ser dono do material ilícito e foi levado a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), onde um ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas foi registrado contra ele. 

Motivação 

tiros no benfica
Legenda: Policiais militares que atenderam a ocorrência disseram que três vítimas são mulheres e três homens
Foto: Thiago Gadelha

O entregador de água Walacy Paulo do Nascimento, 18 anos, suspeito do ataque a tiros e que estava no apartamento do adolescente, foi levado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e confessou o crime. 

Em depoimento, conforme a polícia, Walacy afirmou que agiu sozinho e foi até o bar com a intenção de matar um desafeto em razão de um desentendimento entre eles. 

O suspeito também contou aos policiais que após sair do local dos disparos foi ao endereço do adolescente para que este lhe ajudasse na fuga, porém o plano não se concretizou. 

Walacy foi autuado por tentativa de homicídio qualificado por motivo torpe. O Departamento de Homicídios abriu um inquérito para dar continuidade às investigações sobre o caso. A polícia faz buscas para encontrar a arma usada no crime

Chacina

Há quase três anos, três das sete pessoas mortas na Chacina do Benfica foram executadas na mesma praça. Além do local, outras vítimas foram alvos na Vila Demétrio e nos cruzamentos da Rua Joaquim Magalhães e Major Facundo, no mesmo bairro. Três homens foram condenados pelo crime, o qual foi motivado, principalmente, por vingança e disputa de facções criminosas.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança