Sesa libera vacinação de grávidas sem comorbidade e envia 44.298 doses de Coronavac para 183 cidades

Gestantes e puérperas com e sem comorbidades seguem sendo vacinadas contra Covid-19 no Ceará. Em Fortaleza, elas serão vacinadas com a Pfizer e os outros municípios receberão doses de Coronavac

Gestantes e puérperas com e sem comorbidades seguem sendo vacinadas no Ceará
Legenda: Gestantes e puérperas com e sem comorbidades seguem sendo vacinadas no Ceará
Foto: Fabiane de Paula

Atualização: Na noite desta quinta-feira (13), a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) informou que vai seguir a recomendação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Trabalho (MPT) e enviará as vacinas da CoronaVac somente como segunda dose. Com isso, a vacinação contra Covid-19 em gestantes e puérperas no Interior fica suspensa, pois, além da recomendação para o uso da CoronaVac, a aplicação de AstraZeneca continua suspensa para este grupo e as doses de Pfizer são direcionadas somente à Fortaleza, conforme indicação do Ministério da Saúde.

A Secretaria da Saúde (Sesa) do Ceará anunciou que vai seguir com a vacinação contra a Covid-19 em gestantes e puérperas com e sem comorbidades. Elas continuarão sendo consideradas como pertencentes a grupo prioritário para vacinação em todo o Ceará. Até a conclusão da investigação do evento adverso grave associado à vacina Oxford/AstraZeneca/Fiocruz, esse grupo será imunizado com doses de CoronaVac e Pfizer.

A pasta vai enviar, ainda nesta semana, 44.298 mil doses da vacina CoronaVac, fabricada pelo Instituto Butantan, para 183 municípios cearenses iniciarem a aplicação - da primeira e segunda doses - em grávidas e puérperas. Fortaleza ficará de fora desta remessa, pois foi a única cidade que recebeu a vacina da Pfizer/Biotech para imunizar este grupo de mulheres. 

Estas vacinas fazem parte do lote de 70 mil doses da CoronaVac que chegam ao Estado na noite desta quinta-feira, 13. Além da destinação do imunizante especificamente para gestante e puérperas - com ou sem comorbidades - a Sesa vai enviar 25.702 doses para 19 municípios completarem a segunda dose da vacinação contra a Covid19 nos idosos.

Confira a relação das cidades que recebem 25 mil doses para a D2:

  • Fortaleza 
  • Maranguape 
  • Pacatuba 
  • Guaiuba 
  • Barreira 
  • Acarape 
  • Nova Russas
  • Cedro 
  • Cruz 
  • Eusébio 
  • Jaguaruana 
  • Pires Ferreira 
  • Juazeiro do Norte 
  • Itarema
  • Antonina do Norte 
  • Ipaporanga 
  • Baturité
  • Araripe
  • Quiterianópolis

Esses  municípios documentaram através de ofício a Sesa sobre a falta da segunda dose da vacina Coronavac.
Secretaria da Saúde do Ceará
 

Cobertura 

No Ceará, são 13.039 gestantes e puérperas cadastradas para receber o imunizante, dentre as quais 4.865 estão fora de Fortaleza. No entanto, a Sesa explica que destinou mais doses, pois, "alguns municípios não seguem essa lista cadastral", o que tende a majorar este quantitativo. 

Com o envio das 44,2 mil doses da CoronaVac, a Secretaria da Saúde espera contemplar em sua totalidade a imunização das duas doses para este grupo. Em Juazeiro do Norte, na região do Cariri, são 209 gestantes e 42 puérperas no Cadastro Nacional de Vacinação. A funcionária pública Charlenne Campos, faz parte deste quantitativo. 

Grávida de 7 meses, ela conta que desde que soube da gravidez, "ficou ansiosa e aflita". "Gravidez em meio a pandemia, com tantas mortes diárias, já causa uma aflição. Diante de não haver perspetiva para a vacina, fiquei tensa, com medo de sair de casa, de encontrar pessoas", relata.

Tive vários momentos de mal-estar, principalmente no primeiro trimestre de gravidez, e tinha medo até de ir ao hospital, com medo de arriscar e me contaminar.
Charlenne Campos
Gestante

Em Juazeiro, a Secretaria Municipal da Saúde informou que pretende iniciar a aplicação do imunizante contra a Covid-19 "tão logo receba as doses" da CoronaVac. "É um alívio saber que não só eu, mais varias outras mães, principalmente as com comorbidades, vão poder continuar a gestação mais tranquilas", acrescentou Charlenne. 

Grupo de risco 

Em todo o Estado, a vacina em gestantes e puérperas contemplará também as mulheres sem comorbidades. A decisão, segundo a Sesa, foi fundamentada e alinhada através de "evidências científicas, além de dados epidemiológicos acerca da segurança das vacinas utilizadas no Brasil para imunização" deste grupo.

Também foram consideradas informações epidemiológicas relevantes quanto ao risco de exposição desse grupo ainda não vacinado contra a Covid-19.
Secretaria da Saúde do Estado

Deliberações:

  • Gestantes e puérperas com e sem comorbidades continuarão sendo consideradas como pertencentes a grupo prioritário para vacinação contra Covid-19 em todo o Ceará;

  • Até a conclusão da investigação do evento adverso grave potencialmente associado à vacina Oxford/AstraZeneca/Fiocruz, a vacinas indicadas para as gestantes e puérperas são CoronaVac/Sinovac e Pfizer;

  • Destaca-se que, em um cenário de escassez ou irregularidade no fornecimento de vacinas, as gestantes deverão ser vacinadas prioritariamente, em relação às puérperas.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará