Parlamentares discutem espaço de permissionários, ambulantes e pescadores na Beira-Mar de Fortaleza

Audiência pública será realizada na segunda-feira, na AL-CE, em meio ao avanço do projeto de requalificação da Avenida Beira-Mar

Pescadores temem pelo futuro dos negócios na Beira Mar
Legenda: Pescadores temem pelo futuro dos negócios na Beira Mar
Foto: Arquivo/Diário do Nordeste

Deputados cearenses e vereadores de Fortaleza receberão, na próxima segunda-feira (29), trabalhadores que atuam na orla da Capital para discutir o futuro dos negócios na área. O cenário de incerteza atinge permissionários estacionários, ambulantes e pescadores que atuam há anos na Avenida Beira-Mar. O espaço passa por obras de requalificação desde agosto de 2018.

A ideia da audiência pública, proposta pelo deputado estadual Guilherme Sampaio (PT) e pelo vereador Gabriel Aguiar (Psol), também é entender o impacto das restrições impostas pela pandemia sobre os vendedores e pescadores da região. 

“Precisamos criar um espaço de escuta e diálogo com os órgãos da administração municipal, estadual e da União, pois envolve área de Marinha, buscando alternativas que permitam a requalificação e ordenamento daquele espaço, respeitando as pessoas que há décadas desempenham suas atividades profissionais na Beira-Mar e, agora, passam por uma situação de muita insegurança”, ressalta Guilherme.

Permissionários, ambulantes e pescadores têm feito protestos na região. Eles denunciam o risco de descontinuidade de suas atividades no local, sobretudo no Mercado dos Peixes. A audiência será presencial, no auditório Murilo Aguiar, na sede da Assembleia do Ceará, no bairro Dionísio Torres, por volta de 9h30.

Após mais de três anos, a “nova” Beira-Mar está com quase 100% da obra concluída. A estimativa inicial era a de que as intervenções durassem dois anos. Atualmente, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf) mira “previsão de entrega para dezembro deste ano”.

Conforme o Diário do Nordeste mostrou no último dia 8, apesar do cronograma anunciado pela Prefeitura, o que ainda se vê atualmente na Avenida são montes de areia, pedras e acabamentos por fazer.

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf), estão em andamento ações de urbanização na orla, como paisagismo, revestimentos dos quiosques, acabamentos de piso, a instalação de um skatepark e a construção da nova feirinha da Beira-Mar, que prevê 707 boxes comerciais.


Assuntos Relacionados