Bolsonaro revela que não deve haver reajuste para servidores públicos em 2022

Declaração foi dada pelo presidente nesta terça-feira (7)

Escrito por Redação,

PontoPoder
Jair Bolsonaro em coletiva de imprensa
Legenda: Bolsonaro concedeu entrevista para revelar que, "pelo que tudo indica", não haverá aumento
Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro declarou, nesta terça-feira (7), que não deve haver reajuste salarial para servidores públicos em 2022. A declaração foi dada em uma entrevista ao SBT. 

O imbróglio para o aumento de salário vem desde o início deste ano, enquanto o Governo Federal tenta encontrar uma maneira de fazer o reajuste, mas o aperto nas contas públicas tem impedido o objetivo.

Bolsonaro afirmou que iria priorizar o aumento de categorias policiais, mas uma onda de insatisfação das demais classes parece ter impedido o prometido.

Jair Bolsonaro em coletiva de imprensa
Legenda: Bolsonaro concedeu entrevista para revelar que, "pelo que tudo indica", não haverá aumento
Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

Já no mês de maio, Paulo Guedes, ministro da Economia, pontuou que 5% de aumento poderia ser concedido a todas as categorias do Executivo Federal. Entretanto, o cenário parece ter mudado.

"Lamento, pelo que tudo indica não será possível dar nenhum reajuste para os servidores no corrente ano. Mas já está na legislação nossa, a LOA, etc., de que para o ano que vem teremos reajustes e reestruturações", pontuou o presidente.

Reserva

Ainda na segunda-feira (6), o Governo revelou que desistiu de manter a reserva de R$ 1,74 bilhão no Orçamento para pagar parte do reajuste aos servidores.

Assim, o bloqueio nos orçamentos dos ministérios foi reduzido, caindo de R$ 8,2 bilhões para R$ 6,96 bilhões

Sobre o teto de gastos, Bolsonaro também pontuou que deve deixar a decisão sobre possíveis mudanças para depois das eleições, marcadas para outubro deste ano.