Após ir a casamento em Jericoacoara, Sarto pede desculpa por estar em evento

Prefeito esteve na cerimônia de casamento de uma sobrinha com convidados sem máscara; segundo ele, protocolos como teste negativo e vacinação completa foram cumpridos

O prefeito de Fortaleza José Sarto Nogueira (PDT) participou, no último fim de semana, de um evento em Jericoacoara, no Litoral Oeste do Estado, em que foram registradas cenas de aglomeração e pessoas sem máscaras. O vídeo circulou nas redes sociais e, nesta terça-feira (24), o prefeito veio a público pedir desculpas por participar do ato.

O evento foi em comemoração de casamento de uma sobrinha do pedetista, filha do secretário municipal da Cultura, Elpídio Nogueira (PDT)

Em publicação nas redes sociais, o chefe do Executivo da Capital reconheceu que a conduta foi indevida, tendo em vista a profissão e o cargo público que exerce.

"A verdade é que a pandemia nos afeta já há bastante tempo e, por vezes, descuidamos. Mas, como homem público, tenho de dar exemplo, sobretudo na minha condição de médico e prefeito. Por isso, meu sincero pedido de desculpas", justificou Sarto.

Ainda segundo o político, a cerimônia respeitou o decreto estadual, que permite eventos em locais abertos com até 200 pessoas. No relato de Sarto, todos testaram negativo para Covid-19 ou tomaram as duas doses da vacina contra a doença. Mas "muitos estavam sem máscara", reconheceu.

"Estamos avançando, os números da pandemia estão caindo e, aos poucos, as coisas melhorando, mas não é hora de ser imprudente. O coronavírus ainda é um risco real para cada um de nós e os protocolos valem para todos", alertou.

sarto participou de aglomeração
Legenda: Sarto afirmou que protocolos anticovid valem para todos
Foto: Reprodução/Instagram

Protocolos

Elpídio Nogueira, titular da Secultfor e irmão de Sarto, esclareceu que o casamento da filha já havia sido adiado três vezes "exatamente por causa dos protocolos" estabelecidos pelo Comitê Estadual de Enfrentamento à Covid. 

Também via redes sociais, ele respondeu aos comentários negativos em torno da festa, aos quais ele chamou de "maldosos e desinformados", e voltou a reforçar que o evento foi realizado dentro das normas sanitárias.

Entre os pontos citados por Elpídio, estão o argumento de que a festa em Jericoacoara foi ao ar livre, exigência do cartão de vacinação e que "todas as pessoas", um total de 140, tiveram diagnóstico para Covid-19.

"Além disso, a festa foi em ambiente aberto com número de pessoas abaixo do permitido no decreto em vigor", complementou. "Dito isso, muitas felicidades aos recém-casados".