Itens e produtos na Região Metropolitana de Fortaleza ficam 0,15% mais baratos em julho, aponta IBGE

Pesquisa analisou itens de habitação, vestuário, transportes, saúde e cuidados pessoais e comunicação

Legenda: Dos novo grupos pesquisados pelo IBGE, em Fortaleza, (habitação, vestuário, transportes, saúde e cuidados pessoais e comunicação) cinco deles apresentaram deflação
Foto: Foto: Divulgação

Em média, os itens e produtos negociados na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), em julho, ficaram levemente mais baratos. Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), houve deflação de 0,15% no período. A RMF ficou com o terceiro lugar entre as regiões metropolitanas que apresentaram um recuo da inflação. 

Rio Branco (Acre), ficou em primeiro, com deflação de 0,21%, enquanto São Luís (Maranhão) apareceu em segundo, com -0,16%.

Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) na RMF, em julho, apresentou também um leve recuo, de 0,10%. 

Dos novo grupos pesquisados pelo IBGE, em Fortaleza, (habitação, vestuário, transportes, saúde e cuidados pessoais e comunicação) cinco deles apresentaram deflação. 

2019 

No primeiro semestre de 2019, de janeiro a julho, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) na RMF ficou em 3,15%, bem acima do valor registrado em igual período do ano passado (2,28%). 


Categorias Relacionadas