Dólar segue exterior e fecha em alta sobre o real: R$ 3,24

Na semana, a moeda norte-americana acumulou perda de 0,64%, influenciada pela expectativa de que o Federal Reserve não elevará sua taxa de juros tão cedo

Escrito por Reuters Brasil,

Negócios
O dólar fechou em alta ante o real pelo segundo pregão consecutivo nesta sexta-feira (23), acompanhando a piora no cenário externo puxada sobretudo pela queda nos preços do petróleo, que afetaram apetite por risco.
 
A moeda norte-americana avançou 0,66%, a R$ 3,2472 na venda, após bater R$ 3,2025 na mínima do dia. Na semana, no entanto, a moeda norte-americana acumulou perda de 0,64%, influenciada pela expectativa de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, não elevará sua taxa de juros tão cedo. O dólar futuro subia cerca de 0,75% no final desta tarde.
 
"No exterior, o mercado ficou meio azedo depois de uma semana bem otimista. Teve uma realização (de lucro) em tudo", comentou o economista da corretora Nova Futura, Pedro Paulo Silveira.
 
Petróleo influencia
 
O recuo forte do preço do petróleo influenciou no comportamento da moeda norte-americana, com a notícia de que a Arábia Saudita não espera decisão sobre o mercado de petróleo em encontro na Argélia.
 
No começo da sessão, o dólar operou em queda, nas as baixas cotações atraíram compras de investidores e também gerou pressão de alta. "Houve uma compra mais pesada e isso fez com que a moeda (norte-americana) passasse a subir", comentou o diretor da assessoria de câmbio FB Capital, Fernando Bergallo, sobre um movimento que também ocorreu no pregão passado.
 
No exterior, o dólar também subia frente a outras moedas de países emergentes, como os pesos chileno e mexicano.

Mario Mesquita

Comércio exterior do Nordeste

Mario Mesquita
26 de Maio de 2022