Atividade econômica no Nordeste cai 0,1% no trimestre finalizado em maio

De acordo com o Boletim Regional do Banco Central (BC), a atividade econômica do Nordeste continua a evidenciar acomodação do ritmo de crescimento

Legenda: O BC ainda pontuou que o desempenho mais fraco da economia do Nordeste no trimestre encerrado em maio repercutiu sobre o mercado de trabalho, sendo a única região a apresentar eliminação de postos de trabalhos formais
Foto: Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil

A atividade econômica da região Nordeste recuou 0,1% no trimestre encerrado em maio, ante o trimestre finalizado em fevereiro. A informação é do Boletim Regional do Banco Central (BC) divulgado nesta sexta-feira (16). 

Segundo o BC, a atividade econômica do Nordeste continua a evidenciar acomodação do ritmo de crescimento.

"O comportamento, na margem, decorreu da combinação de elevação no volume de serviços prestados e, principalmente, nas vendas do comércio, com a retração da produção fabril", avaliou o BC. 

A instituição pontuou ainda que o desempenho mais fraco da economia do Nordeste no trimestre encerrado em maio "repercutiu sobre o mercado de trabalho, sendo a única região a apresentar eliminação de postos de trabalhos formais". 

O BC divulga nesta sexta-feira o Boletim Regional em Porto Alegre (RS). No documento, a análise da atividade nas regiões leva em conta os dados até maio deste ano. 

Na última segunda-feira, o BC divulgou seu Índice de Atividade (IBC-Br) referente a todo o País, em junho de 2019, que indicou alta de 0,30% ante abril, na série com ajuste sazonal. Em relação a maio de 2018, houve queda de 1,75% pela série sem ajuste.