Sarto pede respeito ao isolamento no Carnaval e alerta sobre risco de uma segunda onda de Covid-19

O prefeito disse que há riscos de "termos um pico assemelhado ao que houve em maio do ano passado"

Sarto
Legenda: O prefeito fez um apelo nas redes sociais nesta quinta-feira
Foto: JOSE LEOMAR

O prefeito de Fortaleza, José Sarto Nogueira (PDT), fez um apelo para a população respeitar o isolamento social, sobretudo no período em que seria o Carnaval, e alertou para o risco de uma segunda onda da pandemia do novo coronavírus - semelhante ao que foi vivido em maio do ano passado. 

As festas de Carnaval deste ano foram suspensas pelo governador Camilo Santana, em janeiro. Também foi cancelado o ponto facultativo nos dias 15 e 16 de fevereiro, que seriam segunda e terça-feira de Carnaval, respectivamente. Com isso, as datas não serão feriados em 2021. Apenas órgãos federais adotaram o ponto facultativo

Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o gestor disse que Estado e Município estão ampliando a capacidade de leitos para pacientes contaminados pela Covid-19, mas ponderou sobre os riscos de contaminação diante de aglomerações e colapso do Sistema Único de Saúde (SUS). 

“Nossos indicadores - o que vocês podem perceber facilmente nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e postos de saúde - estão aumentando numa proporção que não imaginávamos”, disse.

“E, se não tivermos cuidado, teremos um pico assemelhado ao que houve em maio do ano passado”, completou.

Sarto acrescentou que os hospitais da rede privada também enfrentam gargalos e pediu a colaboração da sociedade. “No Carnaval, fique em casa, com sua família. Vamos evitar aglomerar para que, depois, daqui a 14 ou 15 dias, a gente não venha a superlotar a rede pública de assistência familiar”, pediu. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza