Número de internações em hospitais da Unimed supera o pico da 1ª onda da pandemia em Fortaleza

A rede privada ampliará o número de leitos

hospital
Legenda: A rede pretende abrir 98 leitos para suprir a necessidade diante do agravamento da crise
Foto: Divulgação / Unimed

O número de internações por Covid-19 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e enfermarias de hospitais da cooperativa Unimed Fortaleza ultrapassou, nesta quarta-feira (3), o pico da primeira onda da pandemia na Capital. 


Somente hoje, a rede privada internou 592 pessoas. Quantitativo superior aos 582 contabilizados em 19 de maio último. Na esteira, as internações em UTIs chegaram 211 contra 199 no período mais dramático até então. As informações são do presidente da instituição, Elias Leite. 

“Pacientes em ventilação macânica eram 118 ontem. Hoje, são 129. Ou seja, 11 a mais. Nesse (tipo de atendimento), não passamos o pico anterior porque, atualmente, o uso de outras tecnologias, incluindo o capacete elmo, tem diminuído o percentual de pacientes intubados”, disse em transmissão nas redes sociais. 

Elias acrescentou que o Hospital Regional Unimed (HRU) possui 338 leitos. Porém, há 450 pacientes internados, sendo 341 com Covid-19. Destes, 40 estão no hospital de campanha, que teve de ser reaberto para suprir à demanda. 

Devido ao agravamento da crise sanitária no Ceará, a rede ampliará o equipamento e pretende construir novas 98 ocupações

“Não posso deixar de dar esperança para a população, pacientes, médicos e colaboradores. Não posso deixar de dar para mim. São vários sentimentos, inclusive medo. Não sabemos onde isso vai parar. Nós passamos o pico do ano passado, mas a velocidade de crescimento ainda está grande”, disse. 


Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza