Covid-19: Vigilância Sanitária interdita 9 locais em Fortaleza por descumprimento de decreto

Secretária de Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida, cobra apoio da população para respeitar as medidas de segurança da Covid-19 e evitar aglomerações

Legenda: Durante a fiscalização no final de semana, 400 pessoas foram abordadas pela Vigilância Sanitária do Estado pelo não uso de máscara
Foto: Helene Santos

Em meio a um cenário de aumento de casos da Covid-19, com o Estado apresentando crescimento nos números de pessoas positivadas em 19 das 22 Áreas Descentralizadas de Saúde (ADS), Fortaleza teve nove estabelecimentos interditados pela Vigilância Sanitária, por descumprimento das medidas de prevenção ao coronavírus no último fim de semana. Conforme a Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), foram 23 estabelecimentos fiscalizados da noite de sexta-feira (11) até domingo (13). 

Do total, dois estabelecimentos receberam advertência, com orientações para seguir para seguir as recomendações sanitárias, enquanto 8 foram autuados. O órgão acrescenta ainda que 400 pessoas foram abordadas pela Vigilância Sanitária do Estado pelo não uso de máscara, mas não foram autuadas por atender a orientação de uso. 

 

Foram 8 estabelecimentos fiscalizados ainda na noite de sexta, com metade desses funcionando conforme o decreto. No sábado (12), as vistorias ocorreram em 5 estabelecimentos, enquanto no domingo (13), o número subiu para 10. As infrações são registradas em casos de aglomerações e de permissão da entrada de pessoas sem máscaras no local. 

“Houve a necessidade de se elaborar e publicar um novo decreto especial para o final de ano, proibindo eventos sociais e corporativos que possam gerar aglomeração e com isso, aumentem a velocidade de contaminação da Covid-19 no Estado”, explica a Secretária de Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida.

Ocorrências

Na madrugada de domingo (13), a Polícia Militar do Ceará (PMCE) flagrou a realização de festa irregular na CE 085, em Caucaia, e encerrou após a entrada no local. Conforme o órgão, o público foi dispersado, sendo orientado a retornar para as respectivas residências, e os agentes encontraram uma arma de fogo em matagal próximo da localidade da festa. 

Acrescenta ainda que nenhuma pessoa foi presa e os organizadores não foram localizados, enquanto a arma de fogo encontrada foi levada para a Delegacia Municipal de Caucaia (DMC).

Já na noite de sábado (11), cerca de 700 pessoas estavam aglomeradas em festa, conhecida como "Pagode do Sigilo", na avenida Pedro Lazar, no bairro Cambeba, em Fortaleza. Grupo fazia consumo de bebida alcoólica e participantes foram dispersados por policiais militares do Batalhão de Policiamento de Meio Ambiente (BPMA) e contou com a atuação da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis).

Devido ao descumprimento das medidas de prevenção ao coronavírus, o estabelecimento foi fechado e os dois sócios responsáveis pelo local receberam voz de prisão. Conforme a Polícia Militar do Ceará, ambos foram conduzidos ao 13º Distrito Policial (DP).

Operação Fim de Ano

Próximo das festas de dezembro, foi organizada a Operação Fim de Ano Seguro, buscando aumentar a fiscalização em estabelecimentos. Segundo a Sesa, a iniciativa será desenvolvida em parceria com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Ministério Público do Estado (MPCE), Agefis e vigilâncias sanitárias municipais.

Denúncias

Para realizar denúncias de desrespeito às medidas de prevenção é possível entrar em contato com os seguintes órgãos:

  • Agência de Fiscalização de Fortaleza: 156
  • Vigilância Sanitária do Município: 150, 3252.2155 ou 3252.1571
  • Vigilância Sanitária do Estado do Ceará e Central da Plataforma Ceará Transparente: 150 ou 0800.275.1520
  • Polícia Militar: 190
  • Ministério Público do Ceará: 127 ou 0800.28.11.553
  • Ouvidoria Geral do SUS: 136

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza