Livro de Lupita Nyongo, "Sulwe", ganhará filme na Netflix; veja outros livros infantis antirracistas

Na publicação, Sulwe é "uma menina cuja pele é mais escura da que de todos que ela conhece".

Sulwe

Questões como colorismo e preconceito racial são assuntos de criança, sim! E é a partir de discussões como essa que a atriz  Lupita Nyong'o escreveu Sulwe, lançado em 2019. O livro agora se tornará a uma animação musical da Netflix

Na publicação, Sulwe é  "uma menina cuja pele é mais escura da que de todos que ela conhece". Na época do lançamento, Lupita disse que a inspiração para a criação da personagem partiu da própria história.  "Sulwe é um espelho que reflete todas as crianças pretas e uma janela para todas as outras", escreveu a autora no Twitter.

"O colorismo e a predileção da sociedade por peles brancas estão vivos. O preconceito racial não está restrito apenas aos lugares de maioria branca. Em todo o mundo, até no Quênia, existe um sentimento de quanto mais claro, melhor", disse Lupita ainda nas redes sociais.

Lupita ganhou o Oscar de atriz coadjuvante em 2014 por seu papel no filme 12 Anos de Escravidão e atuou nos filmes Pantera Negra, Nós e na saga Star Wars.

Além de Sulwe, outras publicações também trazem a temática antirracista para o dia a dia infantil. Veja sugestôes: 

Amoras

Amoras

Na música “Amoras”, Emicida canta: “Que a doçura das frutinhas sabor acalanto/ Fez a criança sozinha alcançar a conclusão/ Papai que bom, porque eu sou pretinha também”. E é a partir desse rap que um dos artistas brasileiros mais influentes da atualidade cria seu primeiro livro infantil.  

Um Vestido Para Tutti

Tutti

Um Vestido para Tutti’ foi idealizada pela escritora cearense e doutora em linguística Tânia Dourado. A autora do livro escreveu em sua obra o drama das meninas do Malawi para falar do papel da moda na construção identitária das crianças. No livro, Tânia fala sobre moda, identidade e empoderamento. Segundo a autora, um simples vestido pode ser um elemento revelador na vida de uma menina, sendo capaz de iniciar uma nova forma dela olhar a si mesma e de se mostrar para o mundo.

O Pequeno Príncipe Preto

pequeno principe preto

Em um minúsculo planeta, vive o Pequeno Príncipe Preto. Além dele, existe apenas uma árvore Baobá, sua única companheira. Quando chegam as ventanias, o menino viaja por diferentes planetas, espalhando o amor e a empatia. O texto é originalmente uma peça infantil que já rodou o país inteiro. Agora, Rodrigo França traz essa delicada história no formato de conto, presenteando o jovem leitor com uma narrativa que fala da importância de valorizarmos quem somos e de onde viemos - além de nos mostrar a força de termos laços de carinho e afeto.

Bucala

Bucala

"Bucala: a pequena princesa do quilombo do cabula" conta a história de uma linda princesa quilombola que tem o cabelo crespo em formato de coroa de rainha. Ela possui poderes que protegem o quilombo. Bucala voa no pássaro-preto, cavalga na onça suçuarana, mergulha no reino da rainha das águas doces e aprende toda a sabedoria dos reinos africanos com o sábio ancião bem-preto-de-barbicha-bem-branca.

Meu Crespo é de Rainha

crespo

Publicado originalmente em 1999 em forma de poema rimado e ilustrado, esta delicada obra chega ao país pelo selo Boitatá, apresentando às meninas brasileiras diferentes penteados e cortes de cabelo de forma positiva, alegre e elogiosa.

A Cor de Coraline

Coraline

Coraline ouviu de Pedrinho a pergunta que achou difícil: me empresta o lápis cor de pele? Aí começou a aventura da menina que fica indagando qual seria a cor da pele.


Assuntos Relacionados