Globo volta a paralisar gravações de novelas por conta da pandemia do coronavírus

Produções como "Nos tempos do imperador", "Quanto mais vida melhor" e "Um lugar ao sol" foram afetadas

Escrito por Redação,

Zoeira
Mariana Ximenes no set de filmagem ao lado de diretor
Legenda: "Nos tempos do imperador" é uma das novelas afetadas com a paralisação
Foto: Paulo Belote/TV Globo

A TV Globo anunciou, nesta terça-feira (23), que voltará a paralisar gravações de produções, como novelas e séries, por causa da pandemia do coronavírus. A medida, a princípio, será temporária. Em comunicado, a emissora carioca declarou que os trabalhos serão retomados no dia 4 de abril, quando termina o superferiado decretado pelos governos de Rio de Janeiro e São Paulo.

No início da pandemia, em março do ano passado, a emissora chegou a parar gravações das novelas "Amor de Mãe", "Salve-se Quem Puder" e "Nos Tempos do Imperador".

No começo de 2021, foram retomadas as gravações das novelas "Nos tempos do imperador", "Quanto mais vida melhor" e "Um lugar ao sol". No início de março, a emissora já tinha suspendido as gravações de séries que começariam a ser rodadas em São Paulo, caso das novas temporadas "Aruanas" e "Segunda chamada".

Em diversas inserções na programação, a TV Globo chegou a mostrar os cuidados da produção nas gravações como a introdução de acrílicos entre os atores, além do revertimentos com aventais nas equipes de filmagem. Alguns atores registram nas redes sociais os totens com álcool em gel e os camarins separados. 

Veja comunicado da TV Globo:

"Em decorrência do agravamento da crise pandêmica e das medidas restritivas estabelecidas pelas autoridades locais, a Globo se antecipou e definiu que, a partir de hoje , dia 23 de março, as gravações das obras de dramaturgia serão interrompidas.

Séries e novelas só deverão voltar a gravar no dia 4 de abril, ao final do prazo decretado pelas Prefeituras do Rio de Janeiro e São Paulo.

As novas medidas não impactam na programação da TV Globo.Comunicação GloboRio de Janeiro, 23 de março de 2021".