Dia do Estagiário: profissionais reforçam a importância da etapa para carreira profissional

“É fundamental encontrar a área em que a pessoa se encaixa mais”, avalia Cláudia Dowsley

Legenda: Profissionais relembram época como estagiários e aconselham quem pensa em iniciar um estágio
Foto: Adobe Stock

Muita expectativa, anseio por fazer tudo que aprendeu na faculdade e medo de errar. Essas foram as principais lembranças de Cláudia Dowsley, 33 anos, ao revisitar na memória a sua primeira experiência como estagiária. Hoje, com 15 anos de carreira e importantes conquistas profissionais na área de Ciências Contábeis, ela analisa que um dos pontos positivos do estágio é fazer com que o estudante encontre, na prática, o que mais gosta da profissão que escolheu pra vida.

Comemorado nesta quarta-feira, 18, em todo o país, o Dia do Estagiário reforça justamente essa questão: a importância para o desenvolvimento na prática do currículo estudantil – seja no fim do ensino médio ou início de uma graduação –, possibilitando conhecer a dinâmica do mercado de trabalho também enquanto estuda.

Legenda: Cláudia Dowsley, gerente de negócios do grupo Trino, conta como anos atrás o estágio foi crucial para se encontrar na profissão
Foto: Acervo pessoal

“Quando somos estagiários, queremos experimentar tudo de uma vez, né? E acho que o legal é quando se trabalha em uma empresa que dá essa oportunidade de conhecer as coisas. Porque o bom é isso, você vai numa área, aprende algo e daqui a pouco você tem a oportunidade de aprender outra coisa em uma área diferente”, avalia Cláudia, que atualmente é gerente de negócios do Grupo Trino, em Recife, e tem no currículo MBA em Gestão Empresarial e Gestão Comercial e Vendas, ambos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Para a profissional, o estágio foi importante para ela definir o que mais gostava de fazer enquanto contadora. “O estágio é fundamental para criar uma personalidade e se encontrar na área em que a pessoa se encaixa mais. Você estagia e de repente descobre que não gosta do trabalho. Veja como é importante até para não perder tanto tempo fazendo uma faculdade que no futuro não vai agradar”, diz.

Com mais maturidade e avaliando os medos do início de carreira, Cláudia acredita que uma das suas principais conquistas é ser ver com mais leveza e confiança naquilo que faz. “A principal conquista é eu ser feliz com que eu faço. Acho que tudo que eu executei e venho fazendo me mostra que sempre temos oportunidade de crescer e se desenvolver. Além de que não precisamos nos limitar nunca”, avalia.

Mais experiência

Há um ano efetivada na empresa em que executou por dois anos o segundo estágio do currículo – para ela, o que lhe rendeu mais experiência profissional –, a comunicóloga Larissa Mesquita, 26, analisa o período como “um momento importante de aprendizado, de dedicação e, acima de tudo, de realização”.

O estágio é o primeiro contato do estudante com o mercado de trabalho e as funções da área que ele escolheu. Por isso, é preciso aproveitar bastante o período de contratação e passear pelas diversas funções possíveis”, aconselha Larissa.

A profissional também avalia que ao estagiário cabe, também, a possibilidade de trocar experiência e aprender. “Um trabalho, seja ele estágio ou não, é o momento de troca entre os profissionais da empresa, então é preciso ter atenção para não deixar escapar nenhuma oportunidade. Adquirir experiências através do estágio é o primeiro passo para uma carreira promissora”, conclui.

Data e mercado de trabalho

O Dia Nacional do Estagiário homenageia o Decreto nº 87.497 de 1989, que instituiu a Lei do Estagiário, modernizando as regras do estágio curricular do país. O decreto, no entanto, foi revogado e substituído pela lei 11.788, de 2008, mas o dia da comemoração se manteve.

De acordo com dados mais recentes do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), no primeiro semestre de 2020 houve 106.069 vagas abertas em todo o país. Mesmo na pandemia, o número saltou para 106.069, 266 mil vagas a mais. Segundo pesquisa da instituição, encomendada ao IBOPE, 46% dos estagiários passaram a trabalhar remotamente. Enquanto 54% seguiram presencialmente.

Para o CIEE, o Dia do Estagiário também tem como função debater a inclusão do modelo de teletrabalho aos estagiários. Viabilizado pelo Ministério Público do Trabalho por meio de uma nota técnica para outras profissões na pandemia, até o momento não está previsto na Lei de Estágio.

Para Luiz Gustavo Coppola, superintendente Nacional de Atendimento do Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE, "é necessário aproveitar todo o potencial e desenvolvimento do programa de estágio no “novo normal” em que as relações de trabalho e estudo a distância se fortaleceram”. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab

Assuntos Relacionados