MP investiga luta de MMA entre prefeito e ex-vereador no Amazonas

O órgão quer apurar se houve ato de improbidade administrativa e de infração político-administrativa praticados pelo mandatário

Prefeito luta MMA com ex-vereador
Legenda: O gestor lutou contra o ex-parlamentar e venceu o duelo
Foto: reprodução

O Ministério Público do Amazonas (MPAM), através da Promotoria de Justiça de Borba, instaurou um inquérito civil para apurar eventual ato de improbidade administrativa e de infração político-administrativa praticados pelo prefeito de Borba, Simão Peixoto (PP). O gestor realizou uma luta de MMA contra o ex-vereado Erineu Alves Da Silva, conhecido como Mirico, de quem é adversário.

Conforme informações da CNN Brasil, os promotores deram o prazo de cinco dias para que o mandatário esclareça se o evento foi realizado utilizando recursos públicos, além de ter que explicar a regularidade da participação no ato e as desavenças políticas com o ex-parlamentar. 

“Todos os meios legais para a investigação serão utilizados. Inclusive, vai ser verificado se foi destinado dinheiro público para esse evento, se foi utilizado espaço público para isso, se houve cobrança de ingressos, pagamento de bolsas”, declarou o Promotor de Justiça Marcelo de Salles Martins.

Em setembro deste ano, Mirico gravou um vídeo criticando a administração municipal, registro que viralizou em Borba. As desavenças dos dois foram parar no ringue de MMA. 

O embate foi organizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, e foi realizado com o ginásio lotado na Escola Estadual Balbina Mestrinho, na cidade de Urucá, além de ser transmitida ao vivo pelas redes sociais do prefeito.

A LUTA

No primeiro dos três rounds do embate, o prefeito sofreu uma sequência de chutes e caiu no tatame, mas conseguiu se levantar e ainda reverteu a posição. 

Peixoto seguiu levando golpes na perna esquerda. Ainda assim, foi declarado campeão do embate. Ao final do duelo, o prefeito justificou que a luta foi para incentivar o esporte na cidade e cumprimentou o adversário.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil