Espanha prorroga restrições a voos do Brasil e África do Sul até 11 de maio para conter coronavírus

Anunciada no começo de fevereiro, medida foi prolongada pela sexta vez

Aeroporto com pessoas usando máscara
Legenda: A Espanha também impõe uma quarentena na chegada de passageiros do Brasil.
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O governo da Espanha prorrogou, nesta terça-feira (20), as restrições aos voos procedentes do Brasil e África do Sul buscando "controlar" a propagação de novas variantes do coronavírus. A medida, prorrogada pela sexta vez, vigora até 11 de maio.

As restrições são aplicadas desde 2 de fevereiro para prevenir as variantes do coronavírus procedentes dos dois países. Devido à ação, apenas cidadãos espanhóis, andorranos e estrangeiros residentes na Espanha e Andorra podem voar para o país espanhol.

A viagem também é permitida aos passageiros em trânsito internacional para um país que não compõe o espaço europeu Schengen, desde que com escala inferior a 24 horas.

No caso dos passageiros procedentes do Brasil e África do Sul, a Espanha impõe também uma quarentena na chegada, uma medida recentemente prolongada até 3 de maio.

A quarentena, de dez dias no geral ou de sete caso seja apresentado um teste PCR negativo, também é obrigatória para passageiros procedentes de outros dez países, entre eles Peru e Colômbia, na América do Sul.

Preocupação pelas variantes

As variantes brasileira e sul-africana preocupam a Espanha e outros países europeus pela sua maior transmissibilidade e pela hipótese de que as vacinas que estão sendo aplicadas sejam menos eficazes.

A Espanha, um dos países europeus mais afetados pela pandemia, soma até o momento mais de 77.000 mortes por coronavírus e 3,4 milhões de casos oficialmente diagnosticados.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo