Salvador registra segunda morte por Influenza H3N2

Uma vítima ainda não havia se vacinado contra a doença

Foto do vírus
Legenda: Nesta quarta-feira (15), a capital baiana registrou o primeiro óbito por H3N2 este ano
Foto: CDC/Unsplash / Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde de Salvador confirmou a segunda morte por Influenza A H3N2, neste sábado (18), segundo o G1. A vítima é um homem de 84 anos, morador de Colinas de Periperi, na capital baiana. 

Na quarta (17), a pasta havia comunicado um óbito de uma idosa de 80 anos. Até a última sexta-feira (17), Salvador havia registrado 144 casos do subtipo H3N2, contabilizados entre novembro último e início deste mês de dezembro.

Em nota, a Secretaria de Saúde informou que segue com as recomendações de segurança sanitária para prevenção da transmissão viral – tanto da gripe quanto a Covid-19- como uso da máscara, lavagem constante das mãos e o distanciamento social, além da vacinação contra as doenças. 

Perfil das vítimas


As duas vítimas eram idosas. No primeiro caso, vítima não havia se vacinado contra a Influenza A. Não há informações sobre a imunização do homem.

Conforme o G1 apurou com a prefeitura, o idoso teve sintomas clássicos como febre, coriza, desconforto respiratório e dispneia.

O quadro de gripe evoluiu para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e ele não resistiu. 
 

Telegram
 

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste


Assuntos Relacionados