Como economizar gasolina: especialista dá dicas

Dicas vão de manutenção do veículo até a condutas simples como controlar o ar-condicionado e moderar na aceleração e na frenagem

Imagem mostra um carro sendo abastecido de combustível.
Legenda: Especialista orienta evitar encher o tanque com combustíveis "batizados", muito mais baratos do que na concorrência
Foto: Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas

Com o preço do litro da gasolina passando de R$ 7 no Ceará, condutores têm buscado formas de otimizar o consumo de combustível e gastar menos dinheiro. 

As principais dicas, segundo o consultor da área de petróleo e gás, Bruno Iughetti*, são ligadas à manutenção veicular. Ele destaca a importância de manter pneus em calibragens corretas e verificar o alinhamento e o balanceamento das rodas a cada 10 mil quilômetros (km) rodados. 

Mas, o especialista também cita condutas simples, de dia a dia, como evitar acelerações e freadas bruscas, não trocar marchas de forma errada e fugir de postos que oferecem combustíveis “batizados”. 

“Passe longe de postos que ofereçam combustível por um preço muito mais baixo do que a concorrência. Abastecer com etanol, gasolina ou diesel ‘batizados’ é uma das causas mais comuns para o aumento do consumo”, orienta o consultor. 

Outra recomendação básica é controlar o uso do ar-condicionado. Segundo Iughetti, o ar pode aumentar em 20% ou mais o consumo de combustível. Para evitar o gasto, o ideal é não colocar o resfriamento no máximo se não estiver muito quente e, claro, não ligar quando os vidros estiverem abaixados.  

Além disso, recorrer ao álcool (etanol) para economizar só é alternativa interessante, para Iughetti, quando o preço do litro corresponder a no máximo 70% do preço da gasolina

Veja as principais dicas para otimizar o consumo de combustível 

Manutenção veicular 

Manutenções constantes ajudam a prevenir uma série de problemas nos veículos. Um deles é o gasto desnecessário de combustível decorrente de algum componente (como velas, cabos, bobinas e filtros de ar e de combustível, por exemplo) danificado. 

Além disso, é importante manter pneus com calibragens corretas, porque, secos demandam mais “força” e, portanto, mais combustível.

Outra dica é verificar tanto o alinhamento quanto o balanceamento das rodas a cada 10 mil km rodados. 

Troca de marchas   

Cuidado ao trocar de marchas. Certifique-se de fazê-lo da maneira correta, empurrando de forma leve e suficiente o pé na embreagem para evitar o gasto excessivo de combustível. 

Ar-condicionado

Apesar de alguns modelos prometerem gasto mínimo de combustível ao ligar o ar-condicionado, é preciso usar de maneira controlada se você quiser economizar combustível. 

Por exemplo, se a temperatura ambiente não estiver muito alta, evita colocar o resfriamento no máximo. E evite, também, rodar com o ar ligado quando as janelas estiverem abertas.  

Aceleração e frenagem   

Acelerar e frear de maneira brusca são condutas que, além de por em risco o trânsito de outros veículos e pessoas, fazem gastar até três vezes mais gasolina. Pise moderadamente e faça as combinações corretas, da mesma forma que na troca de marchas.

Isso também é essencial para garantir a “saúde” do veículo. 

Velocidade ideal 

Manter o veículo em velocidade constante diminui a troca de marchas e, consequentemente, o gasto de combustível.  

Combustível adequado   

Evite encher o tanque em postos que oferecem combustíveis (etanol, gasolina ou diesel) “batizados”, muito mais baratos do que a concorrência. Especialistas entendem que isso é uma das principais causas para o consumo excessivo. 

*Bruno Iughetti é consultor da área de petróleo e gás