Prisão de Nº 1 de facção criminosa de Caucaia ocorreu por reconhecimento facial

Durante a Operação Focus, a polícia ainda prendeu sete criminosos que "agiam principalmente na Caucaia" e apreendeu 10 armas de fogo

Legenda: A Operação Focus resultou na prisão de oito pessoas e na apreensão de 10 armas de fogo
Foto: Divulgação/SSPDS

Francisco Cilas de Moura Araújo, conhecido como "Mago", chefe de uma facção criminosa responsável por diversos crimes e integrante na lista dos mais procurados do Ceará, foi preso no Piauí nesta quarta-feira (8), após ser fotogrado e identificado em um sistema de reconhecimento facial.

Foi o aplicativo Portal do Comando Avançado (PCA), desenvolvido pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS), que possibilitou a identificação, informou o titular da Pasta, André Costa, em publicação nas redes sociais na manhã desta quinta-feira (9). 

Embora tenha apresentado uma identidade falsa, Mago foi fotografo pela câmera de um celular e o aplicativo indicou que se tratava dele. "Com uma foto tirada pela própria câmera do smartphone, os investigadores obtiveram a identificação verdadeira do criminoso, pois o mesmo apresentou identidade falsa", detalhou André Costa.

Polícia Civil apreende anel templário com líder de facção criminosa de Caucaia

O PCA é disponibilizado a todos os profissionais de segurança no Ceará. Por meio dele, o agente consulta nomes ou placas e ainda pode cadastrar informações durante as abordagens realizadas durante a quarentena.

"Mago" foi preso em um apartamendo de classe média/alta em Teresina, durante a primeira etapa da Operação Focus. A recompensa para quem forncesse informações sobre o paradeiro dele era de R$ 10 mil, mas não há informações se houve o pagamento.

Dez armas apreendidas

Ontem, durante a Operação Focus, a polícia ainda prendeu sete comparsas de Mago que "agiam principalmente na Caucaia" e apreendeu 10 armas de fogo. "Além de desestabilizar o comando da facção, tiramos as armas desse grupo. Esse arsenal seria utilizado para diversos crimes na nossa querida Caucaia, principalmente homicídios de pessoas do grupo rival", afirmou ainda o secretário da Segurança.

Prisão no Piauí

Francisco Cilas de Moura Araújo, o "Mago", estava na lista dos mais procurados pelo órgão juntamente com Alban Darlan Batista Guerra (o 'Darlan'). A dupla tem atuação no município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). 

"Mago" vivia com a esposa, filhos e um amigo no apartamento alugado há cerca de um mês. Ele permanecia escondido e não era visto por vizinhos, segundo o delegado adjunto da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Alisson Gomes.

O secretário da Segurança Pública afirmou que o criminoso era responsável por dar ordens para execuções realizadas em Caucaia.

Segundo balanço parcial da polícia, oito pessoas foram presas na operação até a tarde de ontem. A primeira etapa foi com a prisão de "Mago" no Piauí e a segunda com sete prisões realizadas em Caucaia. As  investigações da Operação Focus iniciaram há cerca de um ano.

Crimes e fuga de presídio

Cilas responde a inquéritos policiais por porte e posse ilegal de armas de fogo, associação criminosa, tráfico de drogas e homicídios. Ele estava foragido desde 14 de julho de 2016, quando fugiu por meio de um túnel construído no Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II (IPPOO II). 

A Comissão Estadual do Programa de Recompensa - garantida na Lei n° 16.829/2019, conhecida popularmente como Lei da Recompensa - resolveu oferecer R$ 10 mil, no início de 2020, para informações da localização ou à prisão de Cilas.

O grupo comandado por Darlan teve uma baixa no último dia 28 de janeiro. Em uma operação das polícias Civil e Militar, Heldevan Barbosa do Nascimento, de 18 anos, foi preso por tráfico de drogas. Ele é considerado o braço-direito de 'Darlan'. Com ele, quatro adolescentes foram apreendidos e, contra eles, foram lavrados atos infracionais semelhantes ao crime de tráfico de drogas e posse de drogas para uso pessoal.