Nº 1 de facção criminosa de Caucaia é preso em apartamento no PI

Prisão foi divulgada pelo secretário da Segurança, André Costa, por meio das redes sociais, nesta quarta-feira. Homem estava na lista dos mais procurados do Ceará.

O chefe de uma facção criminosa responsável por diversos crimes e integrante na lista dos mais procurados do Ceará foi preso em uma ação interestadual da Polícia Civil do Estado, em um apartamento no estado do Piauí.  A informação foi divulgada pelo secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, em suas redes sociais na manhã desta quarta-feira (8). 

Francisco Cilas de Moura Araújo, conhecido como "Mago", foi preso em um apartamendo de classe média/alta em Teresina, durante a primeira etapa da Operação Focus. A recompensa para quem forncesse informações sobre o paradeiro dele era de R$ 10 mil, mas não há informações se houve o pagamento.

Cilas estava na lista dos mais procurados pelo órgão juntamente com Alban Darlan Batista Guerra (o 'Darlan'). A dupla tem atuação no município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). 

"Mago" vivia com a esposa, filhos e um amigo no apartamento alugado há cerca de um mês. Ele permanecia escondido e não era visto por vizinhos, segundo o delegado adjunto da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Alisson Gomes.

O secretário da Segurança Pública, André Costa, afirmou que o criminoso era responsável por dar ordens para execuções realizadas em Caucaia.

Segundo balanço parcial da polícia, oito pessoas foram presas na operação até a tarde desta quarta-feira (8). A primeira etapa foi com a prisão de "Mago" no Piauí e a segunda com sete prisões realizadas em Caucaia. As  investigações da Operação Focus iniciaram há cerca de um ano.

Crimes e fuga de presídio

Cilas responde a inquéritos policiais por porte e posse ilegal de armas de fogo, associação criminosa, tráfico de drogas e homicídios. Ele estava foragido desde 14 de julho de 2016, quando fugiu por meio de um túnel construído no Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II (IPPOO II). 

A Comissão Estadual do Programa de Recompensa - garantida na Lei n° 16.829/2019, conhecida popularmente como Lei da Recompensa - resolveu oferecer R$ 10 mil, no início de 2020, para informações da localização ou à prisão de Cilas.

O grupo comandado por Darlan teve uma baixa no último dia 28 de janeiro. Em uma operação das polícias Civil e Militar, Heldevan Barbosa do Nascimento, de 18 anos, foi preso por tráfico de drogas. Ele é considerado o braço-direito de 'Darlan'. Com ele, quatro adolescentes foram apreendidos e, contra eles, foram lavrados atos infracionais semelhantes ao crime de tráfico de drogas e posse de drogas para uso pessoal. 

 

 


Assuntos Relacionados