Preso 4º suspeito de participar da morte do prefeito de Granjeiro, no Ceará

O crime aconteceu na véspera do Natal. Para as autoridades, a execução teve relação com desavenças políticas

Um quarto suspeito de participar da morte do prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto, conhecido como 'João do Povo', foi preso. A informação foi divulgada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) nesta terça-feira (3). De acordo com a Pasta, a prisão aconteceu em Fortaleza, "por força de um mandado de prisão temporária expedido em desfavor do tio do atual prefeito, que, à época do crime, era vice-prefeito da vítima".

O crime aconteceu no dia 24 de dezembro de 2019. João Gregório foi assassinado em Granjeiro, quando caminhada na cidade. A identidade do quarto preso ainda não foi revelada pelas autoridades. Por nota, a SSPDS informou que mais detalhes sobre a prisão devem ser divulgados em coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (4).

Os outros três presos pelo crime foram identificados como Carlos Alberto Ferreira Cavalcanti, Ronndinere Francino de Andrade e Carlos César Gonçalo de Freitas. O suspeito Carlos Alberto foi preso no Piauí, sob suspeita de participar do homicídio e flagranteado na posse do veículo utilizado pelos executores da vítima, um Volkswagen Polo.

No Maranhão aconteceram as outras duas prisões. Ronndinere foi apontado por ter adquirido o Polo e alterado as placas do carro. Já Carlos César foi preso portando drogas. Ele estava na condição de foragido da Penitenciária do Industrial Regional do Cariri (Pirc). À época da captura, a SSPDS não informou se Carlos César participou efetivamente do assassinato de João do Povo.

Execução

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a Polícia reuniu provas que indicam que o crime teve relação com a desavença política entre a vítima e outros políticos. Em janeiro deste ano, o atual prefeito de Granjeiro, Ticiano Tomé, e o pai dele, Vicente Félix de Souza, se tornaram suspeitos de envolvimento no crime. Contra Félix, a Justiça determinou que ele utilizasse tornozeleira eletrônica.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança